DA ARTE DA LITERATURA E DA FOTOGRAFIA

0

Na noite do último dia 30 de novembro, a Associação Paulista de Críticos de Arte divulgou os vencedores do Prêmio APCA 2016. Nas categorias de Literatura, Elvira Vigna foi a grande vencedora com o romance Como se estivéssemos em palimpsesto de putas, lançado neste ano pela Companhia das Letras. Uma das principais autoras brasileiras da atualidade, no livro Elvira apresenta um poderoso jogo literário de traições e insinuações, uma história sobre relacionamentos, poder, mentiras e imaginação protagonizado por uma mulher que ouve de um desconhecido suas histórias sobre seus encontros com prostitutas. 

Entre os vencedores do APCA também está Trópicos utópicos, do economista Eduardo Giannetti, na categoria Ensaio. No livro, por meio de aforismos, o autor reflete sobre ciência, tecnologia e crescimento econômico para falar da identidade brasileira. Já na categoria Infantil/Juvenil, Zeca Baleiro levou o prêmio com Quem tem medo de Curupira?, lançado também neste ano pela Companhia das Letrinhas. Ilustrado por Raul Aguiar, o livro é um “musical escrito” em que personagens do folclore brasileiro deixam a mata e vão para a cidade para voltar ao imaginário de crianças e adultos. 

Em Poesia, Armando Freitas Filhos foi premiado com Rol, sua coletânea de poemas mais recentes. Freitas Filho foi um dos destaques da Flip 2016, em que falou sobre seu trabalho e sua amizade com Ana Cristina Cesar, homenageada da edição. A poesia também foi contemplada com o prêmio de melhor tradução. Regina Przybycien ganhou o APCA pela tradução de Um amor feliz, segundo livro de Wislawa Szymborska, Nobel de Literatura de 1996, lançado pela Companhia das Letras, um dos grandes lançamentos de poesia que tivemos neste ano. 

Já em Artes Visuais, a jornalista Dorrit Harazim ganhou o prêmio pelo livro O instante certo. Na obra, Dorrit seleciona as fotografias mais icônicas da história para contar ao que há por trás das imagens, não se concentrando apenas nos aspectos técnicos, mas também oferecendo um olhar profundo e sensível das histórias dessas fotografias. (Do blog da Companhia das Letras)

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP