SONHOS PARALÍMPICOS NA PISCINA DO PRAIA CLUBE

0

Quem acompanha o treino dos atletas da natação do Praia Clube, em Uberlândia, Minas Gerais, logo percebe o esforço necessário para alcançar o sonho de ter uma vaga nos Jogos Paralímpicos de 2016 e que o asseguram do título de tricampeões nacionais.

Por Andressa Magalhães Clemente

“Considero minha rotina psicológica e fisicamente cansativa porém prazerosa” – é assim que o paratleta Guilherme Silva, 20 anos, deficiente visual, define o ritmo de seus treinos que o colocou em 6º lugar no ranking mundial, na última etapa do Circuito Loterias Caixa, com o recorde das Américas nos 100m Peito. O atleta não fez nada mais do que melhorar a própria marca, pois ele já era o recordista desde as competições do Parapan Pacific Para Swimming em Pasadena, Califórnia, realizadas em agosto de 2015.

O jovem natural de Franca conta ainda que conheceu o esporte a partir de um convite feito por um colega em uma casa de assistência ao deficiente visual: “Esse meu amigo fazia natação na Universidade de Franca e me convidou pra ir lá conhecer. A partir daí, o que era um lazer se tornou minha profissão” e ainda reforça: “A maior dificuldade hoje é deixar a minha família no interior de São Paulo sem a certeza de que terei sucesso atlético”.

Filipe Esteves com sua medalha de prata nos
Jogos Parapanamericanos em 2015

Outra aposta paralímpica que provavelmente representará também a delegação de natação no Rio, Filipe Esteves, 24 anos, nasceu com baixa visão. Atleta profissional desde 2011, seu primeiro contato com a natação foi por indicação médica, mas depois de um acidente em Belo Horizonte, o esporte se tornou essencial para a sua recuperação: “Fiz uma cirurgia, fiquei em repouso, mas logo em dois meses voltei para água como fisioterapia porque minha lesão era grave, mas o meu sonho era maior”.

Hoje já totalmente recuperado, Filipe pretende retornar à capital e obter um resultado similar ao que conseguiu nos Jogos Panamericanos em 2015, onde voltou para casa com duas medalhas de prata nas provas de 50m e 100m livre. 

Mas não é só a vida de Guilherme e Filipe que foi transformada pelo esporte.Victor Nogueira, 23 anos, também é um deles. Diagnosticado aos três anos com meningite, teve a perna esquerda afetada devido a uma infecção muito forte e o único recurso foi a amputação da perna esquerda. Entrou para a equipe do Praia Clube em 2010 e diz estar contente com o cenário atual do Brasil em relação às equipes paralímpicas:

“Os resultados do Clodoaldo Silva, nas Olimpíadas de Atenas, em 2004, junto com alguns resultados anteriores de atletas chamaram a atenção e hoje nós temos grandes nomes na natação inclusive Daniel Dias e André Brasil, grandes recordistas mundiais” – explica ele que se mostra bem confiante caso represente nosso país. 

Todo esse trabalho é acompanhado pelo técnico Alexandre Silva Vieira, 28 anos, graduado em Educação Física pela Universidade Federal de Uberlândia e mestre em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina da UFU. “Os treinos são baseados na individualidade, específicos com a deficiência de cada um, esse é o segredo. Dos nossos 13 atletas, a minha expectativa é que ao menos sete deles sejam classificados para irem pro Rio.”

Os paratletas da natação de Uberlândia já mostraram serem capazes, cabe à população uberlandense junto com o resto dos brasileiros ficarem na torcida por todas as delegações que representarão o país durante os jogos Paralímpicos.

O evento será realizado entre os dias 8 e 19 de setembro, no Rio de Janeiro e contará com 23 modalidades. A compra dos ingressos, bem como os locais das provas e outras informações estão disponíveis aqui, no site oficial do evento.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP