A raça do Cadillac

0

CARLOS FRANCO


A publicidade de automóveis reforça sempre a velocidade, o sonho do homem de voar nas estradas e nas ruas, de chegar ao lugar desejado. A marca Cadillac, da General Motors Company, a GM, não fugiu desse conceito em sua mais nova campanha, em que reforça a potência do motor. O carro, gigantesco e de luxo, parece voar nesse comercial.




O carro cor de rosa

O carro preferido entre os grandes e o que possui a limusine mais badalada do mercado americano também é o preferido da Mary Kay Cosmetics, uma das grandes redes de venda direta do mercado global. É que a própria Mary Kay queria garantir que suas vendedoras se dedicassem exclusivamente à venda de produtos. Na realidade, Mary Kay não queria que os maridos usassem os carros de suas vendedoras. E um carro rosa, vamos combinar, não ficaria bem para um americano, especialmente aquele que vive nas cidades médias, onde Mary Kay faz mais sucesso em que estão longe de grandes lojas de departamentos com farta variedade de cosméticos. Então, essa empresária que se tornou a maior compradora individual do Cadillac, mandou os pintar de rosa. A cor carrega o seu nome.

Fundada em 1902 na cidade de Detroit por Henry Leland, William Murphy e Lemuel W. Bowen, Cadillac é derivado do sobrenome do explorador francês que descobriu a cidade de Detroit, Antoine De La Mothe Cadillac. O primeiro carro da montadora ficou pronto em 17 de outubro de 1902 e foi desenhado e projetado por Henry Leland. Em 1903, o Cadillac chegou ao salão do automóvel de New York ao preço de US$ 850. Só nessa exibição, seus construtores conseguiram fechar acordos para 2286 pedidos, terminando o ano com 2.500 carros produzidos. Em 1905, foi lançado o Cadillac Osceola.
O sucesso foi tanto que, em 1909 a General Motors comprou a pequena montadora por U$5.5 milhões e introduziu no mercado a primeira limusine do mundo.
A Cadillac revolucionou o mercado de automóveis em 1910, ao oferecer carros totalmente fechados. Dois anos depois, outra inovação importante: a partida automática em substituição as antigas e desconfortáveis manivelas. Nos próximos dois anos, a empresa foi responsável por inúmeras inovações que revolucionaram o mundo automotivo. No ano de 1924, a empresa oferecia uma grande quantidade de cores e pinturas cromadas, enquanto as outras montadoras somente ofereciam a cor preta.
Em 1930, o Cadillac V-16 torna-se o primeiro carro a oferecer 16 cilindros, ganhando mais força e performance. A famosa Goddess (uma deusa estilizada) da Cadillac surgiu em 1934 desenhada por Harley Earl como símbolo de força, estando presente nos capôs dos automóveis da empresa por mais de 20 anos. O teto solar se tornou disponível para os modelos da marca em 1938. Em 1954, foi a vez do limpador de pára-brisas ser apresentado ao mercado. Também foi a primeira a oferecer direção hidráulica como equipamento de série. O Cadillac 1959 é o automóvel que mais representa a América em seu auge. É considerado o “mais extravagante” (em design) de todos os automóveis americanos já fabricados. No ano de 1964, a empresa inovou novamente ao lançar o controle de temperatura interna dos veículos. No ano seguinte foi pioneira ao utilizar volante regulável. Na década de 70, muitas inovações foram lançadas para linha de carros da empresa, o Air Cushion Restraint System (Air Bag) estava disponível em todos os modelos da montadora nos anos de 1974, 1975 e 1976, além da injeção eletrônica, catalisador e computador de viagem no painel. Em 1976, o luxuoso Cadillac Seville foi lançado, tornando-se um grande sucesso. Em 2001, os modernos carros da linha Escalade são introduzidos no mercado, estando disponíveis em dois modelos, o XLR e o SRX. Ainda em 2001, uma limusine do modelo De Ville com alta tecnologia é introduzida e estreada pelo presidente norte-americano George Bush.
Neste ano de 2008, a marca aproveita a fama de veloz e brinca em comercial com a potência do seu motor.

A GM tem em Cadillac um referencial de luxo e requinte, apesar do modelo cor-de-rosa de Mary Kay. O filme para machos, diga-se. Mulher cuidadosas não pensam nunca sair voando por aí, só quando estão emburradas. E olhe lá.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP