ANOMALIA UROLÓGICA INFANTIL: PRECISAMOS FALAR SOBRE ISSO.

0

Com 11 anos de existência e mais de 640 consultas médicas realizadas por mês, o CACAU (Centro de Apoio à Criança com Anomalia Urológica) lança, hoje, primeira campanha publicitária com objetivo de divulgar a causa e angariar recursos para manter e ampliar seu atendimento gratuito. Sob conceito desenvolvido pela Arabella, agência full service, o filme destaca o poder de imaginação das crianças, traduzido em histórias e mitos clássicos, para demonstrar a limitação dos portadores dessa anomalia.

A estratégia da campanha foi enaltecer uma das características mais fortes nas crianças: a imaginação. Ela mescla o real e o imaginário de uma criança, de forma simples e sensível, para conectar o público à causa. “Toda criança tem medo do escuro, monstros embaixo da cama, de olhar atrás da porta do banheiro à noite etc. Com base nisso, misturamos esses mitos com o medo real das crianças do CACAU, que está no simples ato de fazer xixi”, comenta Giba Bissacot, diretor de criação da Arabella.

Paola Zingman, CEO da Arabella, acrescenta que o intuito principal é explicar o que o CACAU faz. “Quando falamos de anomalia urológica, a maioria das pessoas pensa somente nos meninos e não entende muito bem como seria essa doença e suas limitações. Com tom emotivo e jeito simples, deixando de lado a linguagem dos médicos, explicamos o que acontece com essas crianças e o que elas sentem. E, assim, almejamos sensibilizar quem assistir”, reforça.

No primeiro momento, a campanha conta com ações no digital e mídia impressa. Comercial e anúncio destacam a mensagem: “Ajude a transformar em lenda o medo real destas crianças?”. Além do filme para internet, a ação contempla uma “Loja do Bem” no site da OSCIP com produtos imaginários, como Capa da Coragem, Pó de Pirlimpimpim, entre outros, para “tangibilizar” a ajuda das pessoas de um jeito lúdico. Qualquer pessoa sensibilizada pela causa, pode contribuir com o CACAU por meio desse canal.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.