MEU AMIGO REFUGIADO MERECE UMA CEIA DE NATAL

0

O Brasil tem de mais de oito mil refugiados reconhecidos e outros 28 mil que ainda estão aguardando reconhecimento. E uma das principais dificuldades que esses estrangeiros enfrentam é a de integração na sociedade. Muitos brasileiros ainda têm preconceito com essas pessoas, principalmente por não conhecerem a sua história. Para tentar diminuir esse problema, foi criado o projeto “Meu Amigo Refugiado”, que vai mostrar os rostos e as histórias de algumas delas.

Eu preciso sempre explicar mais sobre muçulmanos, sobre o Islã. Eu não sou como o Estado Islâmico, eu sou diferente, somos diferentes” – explica Muna Darweesh, que fugiu de Damasco, na Síria, junto com o marido e quatro filhos, e atualmente mora em São Paulo.

Através de um site, as famílias brasileiras poderão convidar um refugiado para participar do Natal na sua casa. Para promover ainda mais a troca de culturas e experiências, cada refugiado vai levar um prato típico do seu país para a ceia. O Natal no Brasil vai além da religião, é época de unir as pessoas, de compartilhar e de se engajar em causas sociais. O espírito natalino está sendo usado como uma oportunidade para mostrar a importância dessa aproximação. Mas a ideia é que esses encontros sejam frequentes, ajudando na quebra de barreiras e reinserção dos refugiados na nossa sociedade.

A ideia de mostrar quem são essas pessoas é gerar empatia. Quando um brasileiro conhece a história de um refugiado de perto, percebe que o refugiado é uma pessoa igual a ele, que tem uma profissão, uma família e muitos talentos. E é isso que quebra o preconceito e abre muitas portas para eles.”, diz Jonatan Berezovsky, Fundador do Migraflix, ação social que promove a integração de refugiados e imigrantes, baseada em workshops culturais e atividades ministradas por eles para brasileiros.

Além do site, o projeto conta com um vídeo documentário, uma fanpage trazendo mais conteúdo sobre os refugiados e peças de OOH. Meu Amigo Refugiado tem criação da agência NBS e parceria da Posterscope.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.