ARTE E PROPAGANDA DE PAOLO DE CUARTO EM SÃO PAULO

0

Paolo de Cuarto restaura antigas propagandas deterioradas pelo tempo e geograficamente perdidas. A mostra “Tracce” traz grandes formatos e fica até 18 de março no Instituto Europeu de Design.

Representante da Pop Art contemporânea da Itália, o artista Paolo de Cuarto traz doze de suas obras de grandes formatos pela primeira vez ao Brasil. Batizada de Tracce, a exposição conta com obras trabalhadas em técnica especialmente desenvolvida pelo artista e conceito amarrado a anúncios vintage, desbotados pelo tempo e escondidos em diversos cantos do mundo.

A obra de De Cuarto bebe na fonte dos Ghost Signs, típicos remanescentes de pinturas publicitárias, então feitas à mão, em paredes de edifícios de alvenaria. Encontrados em cidades e vilarejos em diversos países, de muitos deles apenas pequenos trechos sobreviveram à ação do tempo. É exatamente a partir desses muros que o artista começa o trabalho de recuperação, uma espécie de “restauro” das imagens. De Cuarto as descontextualiza de seus fins comerciais e as resgata à vida vestindo-as de um novo valor.

Diretamente de Milão virão nove de suas obras e outras cinco serão produzidas pelo artista em São Paulo, ao vivo para estudantes e interessados em suas técnicas e conceitos. Como referência para as criações locais, o artista se inspirará em rastros que encontrou dos prestigiosos terraços dos Edifícios Martini. Ponto de encontro para expoentes intelectuais europeus de todos os tipos, estes terraços ficavam todos na Europa, exceto um na América do Sul, na cidade de São Paulo.

No dia 12 de março, antes da abertura da exposição, o artista estará presente também na mesa redonda “Processo de investigação e beira da criatividade” ao lado do chef Alberto Landgraf (Epice), Victor Megido (Diretor do IED), do arquiteto Marko Brajovic e do designer Alessandro Vassallo. A ideia é promover discussão e comparação de processos transdisciplinares como protagonistas do resultado criativo.

A vinda de Paolo de Cuarto ao Brasil é uma promoção da Associação Vivi San Paolo, do Instituto Europeu de Design (IED) e da comunidade IDBIB (Italians Doing Business in Brazil), com o apoio cultural do Senador Italiano Fausto Longo.

Sobre o artista

Paolo De Cuarto nasceu no extremo sul do sul da Itália: Catanzaro em mudou-se para Milão. Neste momento, a imagem da publicidade da Cinzano aparece como uma montanha no horizonte de Paolo De Cuarto que, graças à colaboração com seu famoso tio Mimmo Rotella, frequenta assiduamente os ambientes artísticos; é assim que decide homenagear toda a beleza rapidamente consumada e descartada pela modernidade.

Utilizando-se de imagens adormecidas na memória coletiva, integra o passado ao presente tornando-as “Pop”. De 2002 aos dias atuais as obras de Paolo De Cuarto são reconhecidas em toda a Itália e em todo o mundo, aterrissando, em 2014, até mesmo na China. Em fevereiro de 2015, a mostra Silver Factory em Montecarlo, reuniu obras de três artistas da Pop Art e colocou Paolo de Cuarto ao lado de Mimmo Rotella e Andy Warhol.

TEXTO CURATORIAL

Paolo de Cuarto: a técnica que foge às técnicas (Por Emma Pirozzi)

Paolo De Cuarto já foi definido de muitas formas, com palavras difíceis e tecnicistas, por críticos de arte e especialistas do setor; como de fato ocorre – inegavelmente – toda vez que nos deparamos com um artista que cria qualquer coisa verdadeiramente original.

Pessoalmente, aos tecnicismos, que reduzem a maneira de um artista se expressar a rótulos limitados, prefiro a linguagem da poesia e das narrativas, que criam uma ligação entre diversas formas de arte e permitem a todas as pessoas apreciarem não apenas o que veem, mas também compreenderem aquilo que as obras gostariam de narrar, explicar e até mesmo gritar.

A fonte de inspiração primária da técnica pictórica de De Cuarto é, sem sombra de dúvidas, os Ghost Signs. Além dos anúncios da Cinzano, havia muitas outras propagandas pintadas nos muros da Itália, que sobre viveram muitas vezes apenas em pequenos trechos resistentes à ação implacável do tempo; e depois vieram os slogans, remanescentes de uma história que havia marcado profundamente a Itália e aqueles que ali viviam, como avisos nos muros, fantasmas que provocavam e ainda provocam medo. A pesquisa dos Ghost Signs encontra o seu maior correspondente em Nova York e em tantas outras cidades americanas, onde as grandes pinturas murais anunciavam produtos comerciais próximos aos lugares de maior fluxo e densidade demográfica.

É exatamente a partir desses muros que o pintor calabrês começa o seu trabalho de recuperação, o seu “restauro” das imagens, descontextualizando-as de seus fins comerciais, agora substituídos pelos novos produtos e novas formas de publicidade, vestindo-as com um novo valor poético e didático.

Existe uma beleza melancólica e poética nos anúncios comunicados à vida, uma beleza quase pungente, suspensa entre o sorriso e o pranto; mas também há uma profunda lição: no fundo, nada do que foi criado é jogado fora sem uma tentativa de revitalização. Podemos afirmar que a técnica de De Cuarto se afasta da simples descontextualização teorizada por Duchamp e provém de um verdadeiro trabalho de resgate, uma respiração boca a boca aplicada a um pedaço de vida agonizante na manta implacável do tempo.

Portanto, embora inspiradas pela imagem “pop”, ideologicamente as obras de De Cuarto não podem ser colocadas propriamente na Pop Art e no Nouveau Réalisme; tais obras são extraordinariamente inovadoras, profundamente poéticas, não são realizadas para “vender” e gerar lucro, nem celebram o mundo consumista que a tudo canibaliza; pelo contrário, tingem com eficaz poesia o conceito de recuperação.

A arte de De Cuarto não pode nem menos ser assimilada como Décollage, ou seja, a sobreposição de peças remanescentes e depois misturadas em uma nova forma de vida. Embora possa ser tentador associar a sua obra a este tipo de expressão artística, na realidade, tal arte está mais próxima de uma busca arqueológica por artefatos visando a devolvê-los ao mundo, em sua forma original, e não como beleza pomposa.

Preencher a tela, fazer reviver a imagem de um tempo, reconciliá-la como tempo, com seus arranhões e oxidação: é civilidade. Porque nenhuma espécie inteligente, sobretudo a nossa, agora avessa à especiação, no sentido literal do termo, pode civilizadamente sobreviver a si mesma sem olhar o passado para construir um novo futuro. Sobre as obras de De Cuarto, ousamos dizer que não podem ser definidas, mas sim ouvidas, com um ímpeto de romantismo que nos salva da desatenção da pressa.

 

Serviço

TRACCE – PAOLO DE CUARTO

Local: IED São Paulo – Rua Maranhão, 617, Higienópolis

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Carlos Franco

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP