CARNAVAL PAULISTA ATRAI TURISTAS

0

POR MARLI MOREIRA/REPÓRTER DA AGÊNCIA BRASIL

A cidade de São Paulo está deixando de ser exclusivamente um lugar de onde as pessoas fogem no carnaval e começa a atrair turistas interessados na programação local para o feriado. Ao mesmo tempo em que há uma debandada de moradores que aproveitam a folga prolongada para viajar rumo ao litoral, interior e outros estados, há um movimento crescente de visitantes no sentido oposto.

Os destinos de carnaval mais procurados no país continuem sendo Rio de Janeiro, Recife e Salvador, mas uma pesquisa do Observatório de Turismo e Eventos da São Paulo Turismo (SPTuris) mostra que, em 2015, o número de turistas nacionais que vieram à capital paulista para assistir aos desfiles das escolas de samba aumentou 22% em relação a 2014.

A cada dia de apresentação, o Sambódromo do Anhembi recebe 30 mil pessoas, plateia com crescente número de estrangeiros. Em 2015, a vinda de turistas de outros países para o carnaval paulistano cresceu 73%, incluindo principalmente ingleses, colombianos, japoneses e norte-americanos, segundo o mesmo levantamento.

Blocos de rua
Além da festa no Sambódromo, que cresce a cada ano, o carnaval de rua de São Paulo vem ganhando força e cada vez mais adeptos, segundo a SPTuris. Até o último dia 14, a Secretaria Municipal de Cultura recebeu propostas de apresentação de 384 blocos de rua, 40% a mais que no ano passado.

Desde 2013, a prefeitura vem regulamentando esse tipo de festa e ampliou os espaços de diversão com montagem de palcos e atrações artísticas para todas as regiões da cidade. A gestão municipal também garante o bloqueios de ruas e banheiros químicos.

Além de democratizar a folia, apoiar blocos por toda a cidade é uma estratégia para descentralizar a festa na rua, tradicionalmente concentrada na Vila Madalena, na zona oeste. A presença de foliões nesse bairro, famoso pelo perfil boêmio e bares descolados, acabou incomodando os moradores.

Apesar do crescimento do turismo nessa época, o presidente do Conselho Regional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Joaquim Saraiva de Almeida, diz que o movimento de visitantes em São Paulo ainda é muito inexpressivo. Ele lembra que, com a cidade mais vazia, muitos estabelecimentos fecham durante o carnaval e quem vem de fora se concentra em lojas e restaurantes de shoppings centers.

“O nosso forte ainda é o turismo de negócios”, avalia Almeida. Segundo o executivo da Abrasel, os atrativos que São Paulo oferece, como a variedade gastronômica (cerca de 50 mil bares e restaurantes), fazem mais sucesso em outros períodos do ano e não no carnaval.

A SPTuris tem investido em divulgação para mostrar a cidade também como destino de lazer e entretenimento, onde os turistas podem aproveitar a vida cultural, visitar museus, teatros, parques, a gastronomia e conhecer a vida noturna.

Carnaval fora de São Paulo
No sentido contrário, pela estimativa do presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens de São Paulo (ABAV-SP), Marcos Balsamão, as vendas de pacotes de viagens no estado de São Paulo deve crescer 5% este ano, mesmo percentual do ano passado.

Segundo Balsamão, entre os paulistas que vão viajar, prevalece o interesse por destinos como Rio de Janeiro, Salvador e Recife, mas tem também há grande procura pelas praias de Florianópolis, do litoral de São Paulo e mesmo cidades pacatas do interior paulista e do Sul de Minas Gerais, preferidas entre os buscam descanso em vez de folia.

“Esse é um feriado emblemático [por ser mais longo]e as famílias brasileiras já incorporaram as viagens em seu orçamento. Independentemente do desaquecimento da economia, elas estão viajando, mesmo que a procura esteja mais concentrada nos roteiros domésticos por causa da valorização do dólar”, explicou. De acordo com a Abav, 70% dos pacotes fechados são de viagens dentro do próprio país, e 30% para o exterior.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP