PAISAGEM DAS AMÉRICAS NA PINACOTECA

0

A partir deste fim de semana, a Pinacoteca do Estado de São Paulo, recebe uma de suas principais exposições deste ano: ‘Paisagem nas Américas: pinturas da Terra do Fogo ao Ártico’, que esteve recentemente em cartaz na Art Gallery of Ontario, em Toronto, Canadá, e no Crystal Bridges Museum of American Art, de Bentonville, nos EUA. A mostra reúne pela primeira vez obras de grandes artistas do continente americano, como os brasileiros Tarsila do Amaral e Pedro Américo, os americanos Frederic Church e Georgia O’Keeffe, os mexicanos José Maria Velasco e Gerardo Murillo (Dr. Atl), além dos canadenses Lawrren Harris e David Milne, do venezuelano Armando Reverón, do uruguaio Pedro Figari.

 

Com patrocínio do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre, a curadoria da exposição é assinada por Valéria Piccoli, Georgiana Uhlyarik e Peter John Brownlee. Esta mostra é a primeira a examinar a pintura de paisagem desde as primeiras décadas do século XIX até o início do século XX em um contexto pan-americano. Ela está organizada por temas e enfatiza a produção artística da Argentina e da região do Rio da Prata, de países andinos como Peru, Chile, Equador e Venezuela, Brasil, México, Estados Unidos e Canadá, onde a presença da pintura de paisagem foi mais expressiva.

“Durante este período a pintura de paisagem foi o meio primordial para a articulação de concepções simbólicas relativas ao território, tornando visível a propriedade sobre ele na formação dos estados nacionais. Gradualmente, a pintura de paisagem revela uma mudança de atitude com relação ao território, figurando a constituição de identidades culturais baseadas num sentido de pertencimento a um lugar particular. É possível identificar essas transformações à medida que se caminha pela mostra”, explica Piccoli, curadora-chefe da Pinacoteca.

O projeto é ambicioso e envolveu uma rede de instituições, acadêmicos e patrocinadores de todas as Américas. No site picturingtheamericas.org é possível conhecer todos os membros do comitê científico do projeto, além de detalhes sobre a mostra.

O patrocínio à exposição é mais uma iniciativa do BB E MAPFRE de apoio a projetos de grande valor cultural que “acredita e investe em cultura e desde 2011, ano de nossa formação, temos promovido iniciativas de êxito via Lei Rouanet, dentre as quais ‘Impressionismo: Paris e Modernidade’ (2012); ‘Mestres do Renascimento’ (2013), ambas no CCBB (Rio e SP), ‘Salvador Dalí’ (2014) e ‘Picasso e a Modernidade Espanhola (2015)”, afirma Gilberto Lourenço, diretor geral de Administração, Finanças e Marketing do GRUPO BB E MAPFRE.

“A partir dos investimentos socioculturais fortalecemos o nosso relacionamento com clientes, colaboradores, parceiros e sociedade, reforçando a vontade que temos de contribuir cada vez mais com a cultura, a educação e o desenvolvimento do Brasil”, destaca Fátima Lima, executiva de Sustentabilidade do GRUPO BB E MAPFRE.

A mostra permanece em cartaz até 29 de maio de 2016 no 1º andar da Pinacoteca – Praça da Luz, 02. A visitação é aberta de quarta a segunda-feira, das 10 às 17h30 – com permanência até às 18h. Os ingressos custam R$6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 e adultos com mais de 60 anos não pagam. Aos sábados a entrada é gratuita para todos os visitantes. 

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.