ROCK IN RIO CELEBRA 32 ANOS E ANUNCIA VENDA DE INGRESSOS

0

No dia em que celebra 32 anos, a organização do Rock in Rio traz para o público a informação mais aguardada dos últimos tempos: dia 6 de abril será realizada a venda oficial de ingressos, pela Ingresso.com. Até esta data, as atrações estarão anunciadas. A corrida pelos ingressos é grande. Para 2017, em novembro do ano passado, os 120 mil Rock in Rio Cards disponibilizados acabaram em menos de duas horas. Neste ano, os ingressos receberão o formato de pulseira e possibilitarão ao público facilidades dentro e fora do espaço do evento.

Entre as novidades desta edição está a mudança de local da Cidade do Rock, que será montada onde foi erguido parte do Parque Olímpico. O Rock in Rio está marcado para os dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro de 2017 e receberá grandes nomes da música internacional e nacional, como as cinco atrações já anunciadas: Maroon 5 (16/09), Aerosmith e Billy Idol (21/09), Bon Jovi (22/09) e Red Hot Chili Peppers (24/09). Em breve novos nomes serão comunicados.

Nova Cidade do Rock – comodidade e facilidade para todos os visitantes

Duas vezes mais ampla que a anterior, a nova Cidade do Rock trará mais conforto para todos os visitantes, além de possibilitar o acesso por meio de transporte público direto, a partir de Metrô e BRT, um dos legados olímpicos.

Dentre as melhorias esperadas com o novo espaço, a organização destaca maior facilidade na circulação de público, nas operações de segurança, limpeza e acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida, além de mais banheiros, posições de atendimento nos bares e áreas de sombra.

O público também ganhará muito em termos de facilidade de acesso, com o sistema de transportes que foi testado com sucesso durante os Jogos Olímpicos 2016. Quem sair da Zona Sul, por exemplo, levará pouco mais de 30 minutos para chegar ao Rock in Rio, utilizando o Metrô e BRT. Todo o acesso será facilitado para visitantes de qualquer região, pois o legado olímpico permanece. O novo esquema de transportes permite também que os impactos no trânsito do entorno sejam ainda mais leves. As interdições de vias públicas serão reduzidas a quase zero, permitindo que os moradores da região tenham ainda mais conveniência.

Também será beneficiado o público que vem de fora do Rio de Janeiro, com a ampliação da rede hoteleira ao redor do parque. Em 2015 foi comprovada a importância do festival para o fomento do turismo na cidade. Segundo a RioTur, o festival foi a motivação exclusiva para a vinda de 88,5% dos visitantes no período de sua realização.

Esta é a sétima Cidade do Rock construída pelo festival – quarta no Rio de Janeiro, fora Lisboa, Madri e Las Vegas – e, como as anteriores, acarreta um verdadeiro projeto urbanístico para garantir a melhor experiência possível para o público. Dentre esquemas de circulação de público, passagem subterrânea de fios, infraestrutura de som e iluminação, instalação de grama sintética e distribuição dos serviços, existe um Rock in Rio que o público não vê.

Organização anuncia Toy Lima como curador da Rock Street África e festival anuncia construção de duas áreas temáticas para esta edição

Na nova Cidade do Rock, a Rock Street, este ano inspirada na África, terá curadoria de Toy Lima. O espaço ficará ainda mais boêmio, multicolorido e cultural, com mais espaço arborizado, comodidade e ainda um imenso lago artificial que garantirá mais frescor ao ambiente. Uma novidade é que nesta edição o público poderá conviver em duas Rock Streets. A segunda será a Brasil, com direção artística de Marisa Menezes.

Os palcos Mundo, Sunset, Eletrônica e Street Dance, além dos brinquedos, por exemplo, serão dispostos de forma que o público possa transitar com mais facilidade e desfrutar dos espaços em sua totalidade.

Rock in Rio e o Amazonia Live

Amazonia Live é o projeto socioambiental do Rock in Rio que estará presente em todas as edições do festival até 2019 e em todos os países onde o evento é realizado. A iniciativa vai restaurar mais de 400 hectares de floresta desmatada nas cabeceiras e nascentes do Rio Xingu, entre outras áreas emergenciais.

O início do projeto aconteceu em abril de 2016 e em agosto teve como marco inicial um show jamais visto em um palco flutuante no Rio Negro, no meio da floresta amazônica, em Manaus, transmitido para o mundo e chamando atenção para as questões ambientais. Com o mote “Mais do que árvores, vamos plantar esperança”, o Amazonia Live, junto a parceiros (Banco Mundial, Universidade Estácio de Sá, Conservação Internacional (CI-Brasil), Itaú, Manaus Luz, Manaus Ambiental e Gol), está garantindo o plantio de um montante que ultrapassa 2,9 milhões de árvores na Amazônia.

Somente o Rock in Rio doou um milhão de árvores. A meta é chegar a quatro milhões com o envolvimento do público. Todos podem se engajar, participar e doar. É muito simples. Basta entrar no site do Amazonia Live (www.amazonialive.com.br) e fazer a contribuição. Uma árvore custa apenas R$4,50 + taxas.

Em novembro de 2016, foi realizado o primeiro plantio do projeto — 200 mil árvores. Mais de uma tonelada de sementes foi plantada na semeadura inaugural para atingir o objetivo de reflorestar as áreas degradadas e proteger as nascentes da bacia do rio Xingu.

Os números não param de crescer nas redes. Rock in Rio traz novo site a partir de hoje

Ainda nesta data, o site do Rock in Rio também mudará. Criado pela agência Artplan/Outra Coisa, o novo portal tem o acesso às informações, como line-up, ingressos e transporte, mais intuitivo. A experiência de navegação no novo website toca a memória afetiva dos 8,5 milhões de pessoas que estiveram na plateia do festival ao longo destes anos: uma linha do tempo interativa marca grandes momentos das 17 edições do Rock in Rio e destes 32 anos de história. Os números do Rock in Rio nas redes também não param de crescer e o evento vem quebrando recordes com mais de 12 milhões de fãs.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.