A alma de Jeca Tatu impressa nos almanaques

0

José Maria Vergueiro é mineiro, daqueles de fala mansa e modos educados. Pai de cinco filhos, todos homens como gosta de enfatizar, e avô de mais de 20 netos e 10 bisnetos. Mora num sítio próximo a Patrocínio, no Triângulo Mineiro, e tem como hobby a coleção de antigas peças publicitárias, do tempo dos Almanaques. Tem a coleção quase completa do famoso Almanaque Fontoura – “só ficou um pouco desdentada porque quem pega emprestado nem sempre adevolve” .


Ele gosta de falar da publicidade de um tempo em que o Jeca Tatu, criado por Monteiro Lobato, aparecia nas páginas do almanaque nos desenhos educativos do “Jecatatuzinho”, uma espécie de alma, pobre e penada, do brasileiro. Era com esse personagem que Lobato e o famoso laboratório Fontoura educavam o brasileiro sobre questões de higiene.


Esse tempo que passou ainda está vivo na memória desse mineiro e na sua estante de madeira coberta por plástico – “para não pegar poeira” – onde guarda o almanaque. Seu Zé é bom de prosa e gosta de ficar horas falando dos astros da propaganda desse tempo.
Valeu o bate-papo que a Revista Publicittá traz em resumo.


 Detalhe: ele ficou aborrecido com a Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que ele nem sabe o que é, mas foi informado de que foi a responsável por dar fim ao Biotônico Fontoura. Explica-se: Em abril de 2001, a Anvisa publicou no Diário Oficial portaria determinando que as empresas produtoras de fortificantes retirassem o etanol (álcool etílico) das fórmulas de seus produtos. Com isso, a venda do Biotônico Fontoura, com a fórmula antiga, dos tempos do Seu Zé, acabou proibida. “Um absurdo, por isso essas crianças de hoje não têm nenhuma resistência, parecem ter ossos podres e fôlego de rã, que não consegue driblar o bote de cobra”.


O que o levou a colecionar almanaques e ainda hoje folheá-los, com prazer quase de criança?

Esses almanaques, em especial os do Biotônico Fontoura, têm sabor de infância. Era uma propaganda muito mais interessante que muitas que estão por aí. Era uma propaganda que ia direto ao ponto, no busilis da questão: falava direto do problema e oferecia uma solução. Eu nasci em 1938, e um dos grandes ídolos de minha geração, caipira, de interior, foi Mazaroppi. Eu não perdia um filme e o almaque trazia também novidades, informação e muita notícia sobre os ídolos e até receitas daquilo que víamos no cinema. Até hoje quando folheio o Almanaque fico com saudade desse tempo. O desenho do Jeca Tatu tá colado na minha memória.

E o que acha hoje da propaganda?

Não acho muita graça não. Tem muito desrespeito. Ninguém explica direito o produto e para que serve, deixa tudo no ar. Na minha época se falava o nome das coisas, e explicava tudo. Eu num lembro mais como era, mas tinha uma propaganda do lacto purga, que ia direto ao assunto, sem dar voltas. O Biotônico Fontoura era mais chique, mostrava gente forte, bonita, para falar da importância do fortificante e o Jecatatuzinho, em desenho, acaba mostrando tudo que pode e num pode ser feito.

Mas esse é um Brasil que passou…

Passou nada, nada. Outro dia mesmo apareceu aqui no sítio umas crianças que estavam com lumbriga. No rádio, diz que tem gente ainda morre de tuberculose, eu perdi um tio com a doença. Mas faltava informação. Falta o Jecatatuzinho para mostrar o que pode e o que não pode. A propaganda dos almanaques era muito mais educativa, hoje parece que só querem mostrar um mundo colorido, bonito, mas que não existe, não senhor. Eu fico com meus almanaques. Eles têm alma.


A alma a que se refere Seu Zé é a visão desse povo pobre, muito vezes ignorado. E os almanaques, como mostra sua coleção, têm cara de povo e tinham um vínculo com atividades culturais, de rua, de cirandas, que parecem esquecidas na era digital em que vivemos.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP