A INVEJA SEGUNDO FREDERICO DALTON

0
A Revista Publicittà tem contado, desde o seu início, com a colaboração luxuosa de amigos, profissionais dos mais diferentes segmentos que, com talento, nos emocionam, nos fazem pensar. Frederico Dalton, por meio de suas fotos e seus textos, tem exercitado a arte diante da qual não se fica indiferente, convida à reflexão e ao risco sempre presente de viver. Que essa contribuição seja a primeira de uma série, pois nos que editamos essa revista digital diária temos muito a ganhar com a presença do seu talento, assim, como esperamos, nossos leitores.
cabide
A INVEJA SEGUNDO FREDERICO DALTON EM TRÊS HISTÓRIAS CURTAS
Paula sentia muita inveja da amiga que já tinha duas filhas enquanto ela ainda tentava engravidar. Agora, a filhinha mais velha, de apenas oito anos, estava lançando um livro. O título era surpreendente para alguém tão jovem: “Como me tornei o que sou”. A tarde de autógrafos foi animada. A pequena escritora se dividia entre correr entre as amigas, autografar de pé mesmo e posar para os iPhones dos parentes. Paula comportou-se exemplarmente. E até comprou três exemplares para impressionar a amiga, ou, quem sabe, obrigar a menina a finalmente se sentar. Ao deixar a livraria, a primeira coisa que fez foi enfiar os três livrinhos numa lixeira.
cabide
 
O tema da inveja que uma patroa sente da empregada não é nada que a literatura já não tenha abordado. Mas agora está acontecendo comigo. Ela sabe que meu marido me trocou por uma bem mais jovem. Ela sabe que eu sofro de insônia enquanto ela faz um sexo maravilhoso com o marido, o caseiro gostosão que nem olha para mim. E, pior que tudo, ela sabe que estou bem acima do peso e faz doces maravilhosos para me acalmar.
 
cabide
 
Que mais pode desejar da vida um brasileiro cheio de juventude, vigor e beleza, com um emprego público e dois meses de licença-prêmio atualmente sendo desfrutados em Londres? Não ser invejado por mim. Tarde demais, baby. Sou a reencarnação de Jack, o Estripador, e aguardo por você com minha grande faca numa rua escura de Hoxton. 
Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP