BLUEBUS RUMO ÀS ESTRELAS

0

Júlio Hungria, no dia em que Paris saiu às ruas para defender a liberdade de expressão, tinha lá de cima a missão de cobrir os bastidores. Não seria tarefa fácil, por isso Pedro, o chefe da redação, o convidou a pegar o ônibus azul rumo ao infinito.
Júlio Hungria nunca foi uma figura fácil. Era daqueles capazes de se fazer amar à primeira vista, mas tinha princípios dos quais não abria mão e por conta deles tornava-se um gigante; assustava.

O jornalista forjado na boa forja do Jornal do Brasil, pela qual só passavam aqueles que, minimamente, sabiam escrever – sorte do Júlio Hungria e modestamente minha-, pois o velho jornal sempre foi exemplo de jornalismo, ao contrário de jornalecos que hoje, como dantes, têm no gorjeio impertinente das aves de rapina o seu canto. E ele ingressou, como eu, nos quadros do JB – que orgulho!.

Foi no Jornal do Brasil que Júlio Hungria aprendeu a ser jornalista. Afinal, quem começa ou faz carreira no JB, sabe a diferença entre água e cachaça. Não vai no vale ribeirinho de alguns jornais paulistas beber na fonte da arrogante prepotência das elites, tornando-se mero agregado, fazendo eco ao que deseja controladores ou editores.

No JB, era preciso aprender a conversar com o povo, não menosprezá-lo; não transformar esse povo – e a que horas ele chega? – em massa de manobra de manutenção de poderes sórdidos. Se, em alguns jornais paulistas, aprende-se a conjugar o verbo no singular dos interesses; no JB aprendia-se o verbo no plural, por isso muito mais singular.

Júlio Hungria se criou nessa escola. E, inda que, para sobreviver, eu tenha emprestado meu nome e meu trabalho a jornais singulares da pauliceia, na sua própria incapacidade de serem plurais; Júlio Hungria, ao contrário, não fez concessões. E é essa a virtude maior que ele leva para o reino da Pasárgada cantado em versos e prosa por Manuel Bandeira.

Foi no Jornal do Brasil, onde se aprendia a escrever e, mais que tudo, a respeitar o outro, os outros, que Júlio Hungria fez carreira e que, ao deixar, tomou um ônibus azul para seguir em frente. Tornou-se referência num mercado movido à vaidade, mas manteve a verve crítica com sua fiel e doce escudeira Elisa. Não criou premiações ao ego, mas soube mais que aqueles que oferecem tais prêmios e estatuetas a estabelecer um diálogo com as bases da publicidade.

Foi inovador em tudo o que fez, inclusive na formatação do BlueBus, pois o aperto de mão e o abraço fácil nunca foram o seu forte; mas a comunicação sim; e, de preferência, jornalística (aquilo que aprendeu no JB) que requer um lado e o outro da mesma moeda, coisa que alguns jornais e revistas de grande imprensa desaprenderam há algum tempo; ou nunca souberam mesmo que isso é jornalismo e é assim que se faz jornalismo. E Júlio Hungria fez jornalismo.

Então sem abraço forte, sem aperto de mão e sem frescuras, me despeço do amigo, antes de tudo do jornalista, que não se deixou levar pelo brilho fácil da bajulação e que soube como ninguém construir uma estrada para o futuro.

Boa viagem, Júlio Hungria nesse seu lindo ônibus azul. Você abriu a estrada do futuro, um GPS inovador.

Compartilhar.

Sobre o autor

Carlos Franco

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP