CANNES LIONS 2015: O SOL SE APAGOU NA CÔTE D’AZUR

0

A morte de Pascaline, a popular mulher-pantera (onça seria mais apropriado em português) enlutou a Côte D’Azur. Pascaline e sua filha Esmeralda, sempre trajadas com roupas de oncinha, tornaram-se há 32 anos o símbolo dos festivais de Cannes. Fotografadas por turistas, publicitários, cineastas, produtores, gente comum, ficarão para sempre na memória mais que comerciais e filmes projetados no Palais des Festivals. Elas, afinal,sempre estiveram envoltas no mistério dessa opção pelo modo de ser e se divertir, por oferecer a qualquer um e a todos sorrisos e elegância mesmo aos que as olhavam com desdém, buscando o rótulo mais simples de que se tratavam de profissionais do sexo, a mais antiga e bíblica das profissões, para classificá-las como se ícones pudessem ser rotulados, até podem, mas sobrevivem aos rótulos, na memória e nas imagens dessa região francesa agora enlutada.

POR CARLOS FRANCO

Esmeralda Petit, presença constante ao lado da mãe Pascaline, promete, em sua homenagem, seguir com o ritual da presença em Cannes, Lille, Nice, Saint-Tropez, Saint-Raphael, Grasse e onde quer que se realizem festas e eventos na Côte D’Azur, na região dos Alpes Marítimos. Um ritual, agora, de uma onça solitária, mas a marcar a existência, a presença viva, de Pascaline, cujo corpo está sendo velado até quinta-feira, 25, no funeral da rue Gambetta em Armentières de onde seguirá na sexta-feira, 26, para o cemitério da igreja St. Vaast Armentières.

Em entrevista à France3 Nord Pas-de-Calais, da Francetv, Esmeralda diz que o eclipse se formou no céu e o sol apagou com a morte da mãe. Figura poética que tem tudo a ver com Pascaline, uma mulher que sempre esteve disposta, mesmo enfrentando um câncer de útero, a viver a vida indiferentemente dos comentários jocosos, alguns em português bem brasileiro, que ouvia pelas ruas e mesas onde sempre passeavam. Se a Praia dos Ossos, em Búzios, no litoral do Rio de Janeiro, teve em Brigitte Bardot o seu ícone, as calçadas da Croisette, por onde desfilam os participantes dos festivais de Cannes sempre tiveram na presença das duas oncinhas o seu referencial. Perdem assim muito. Na última edição do festival de cinema, elas estavam lá porque sempre estavam presentes em todos os eventos. No de publicidade, agora intitulado de criatividade, saíram de cena.

Roger Hatchuel, que durante longo período comandou o festival de publicidade, sempre as cortejou como deveria, conhecedor de que elas sempre seriam  mais que um retrato, o símbolo dos festivais nesse balneário.

É, portanto, com tristeza que nos, da Revista Publicittà, nos despedimos neste poste de Pascaline fazendo coro ao que disse Esmeralda de que um eclipse se formou e o sol se apagou este ano no festival, ainda que os leões continuem a rugir no Palais, o calçadão da Croisette nunca mais será o mesmo. Elas farão falta mesmo que, em seu ato de fé na vida, Esmeralda se disponha a seguir o legado de Pascaline, a que sete artes viveu e se emoldurou da sétima arte como ninguém. Tornou-se símbolo e referência, um ícone. Oncinhas de verdade, nada a ver com oncinhas de ocasião, algumas muito mais vulgares e que, por isso mesmo e apesar das grifes que usam e que elas nunca usaram, nunca chegarão a serem ícones, entrar para história.

Pascaline, descanse em paz no reino das panteras que, dizem, são imortais.

Na foto de Maxppp que integrou exposição consagrada à Wazemmes, em Lille, em fevereiro de 2014, reproduzida pela France3, da Francetv Nord-de-Calais, a melhor imagem das oncinhas.

Adieu Pascalani, ou melhor, au revoir!

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP