GM NÃO VAI QUEBRAR

0

O presidente da General Motors do Brasil e Mercosul, Jaime Ardila, em entrevista ao Roda Viva, no dia 16 de março de 2009, transmitida ao vivo pelo IPTVCultura – www.iptvcultura.com.br– falou sobre a situação da montadora frente à crise mundial; das demissões nas fábricas da empresa; da importância da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a recuperação da indústria automobilística; e no otimismo que impera na GM, mesmo diante de tantas dificuldades no mercado financeiro mundial.
Ardila foi categórico ao afirmar que a GM não irá quebrar, porque tem um plano de reestruturação, assim como as outras montadoras. “Por causa da recessão, as montadoras precisam diminuir a estrutura de custos, diminuir o que chamamos de economia ponto de equilíbrio para conseguir ser rentáveis com um volume menor”, explica.
O presidente ressaltou que a situação da GM brasileira é independente da indústria americana. “Juridicamente, financeiramente e do ponto de vista de produtos, todas as empresas da GM são independentes. Temos uma linha de produtos completa, solidez e 84 anos de existência de sucesso no Brasil”, enfatizou. Segundo Ardila, o consumidor brasileiro pode ter total tranqüilidade ao adquirir um carro da GM. “A empresa vai continuar existindo mundialmente”, garante.
Só no ano passado, Ardila afirmou que a GM vendeu mais de 550 mil veículos , o que representa um crescimento de 15% em relação a 2007. Neste ano, até fevereiro, já foram comercializados 36 mil automóveis, Para este mês, a previsão é que esse número fique em torno de 50 mil veículos, número comparável com o mesmo período do ano passado.
Quanto aos investimentos da montadora no Brasil, Jaime salienta que há quatro anos a GM não recebe ajuda dos EUA. “A GM no Brasil não tem problemas para continuar com as operações normais. Tem suficiente liquidez, suficiente fluxo de caixa para financiar os investimentos”.
Na sua opinião, “a economia será mais forte nos países emergentes após a crise, nos próximos anos, porque estão se saindo melhor do que os países com economia desenvolvida. A recessão mundial econômica talvez seja a maior desde a grande depressão dos anos 30. Mas têm alguns países, especialmente China, Brasil e Índia, que estão indo um pouco melhor que os demais”, enfatiza.
No que diz respeito ao IPI, Ardila concorda que a redução do imposto contribuiu para atrair o consumidor. “Sem dúvida, com o IPI as vendas aumentaram mais do que alguns de nós esperávamos. Se a redução do IPI for estendida por mais três meses, como é nossa expectativa, acho que teremos um segundo semestre 10% abaixo do ano passado, mas ainda num patamar muito bom”. Segundo o presidente, se a redução não for renovada, as montadoras correm o risco de uma queda no mercado de 30% e, com isso, podem ocorrer demissões.
Jaime Ardila disse que a empresa não demitiu trabalhadores em decorrência da crise. “Nós não fizemos demissões. Nós não renovamos alguns dos contratos temporários que estavam expirando. É uma pena, mas precisa ser feito quando se tem um número de empregos acima do que a demanda justifica”, explica Ardila. Ele também enfatiza que, apesar disso, a montadora emprega 23 mil trabalhadores em suas três fábricas no Brasil. “Somos uma empresa com uma das menores rotatividades de funcionários, mas nós não controlamos o mercado”, ressalta.  
O presidente não quis dar detalhes sobre o lançamento do projeto Viva, que, segundo Ardila, irá começar a produção na segunda metade deste ano, primeiramente, na Argentina, e, alguns meses depois, virá para o Brasil. “Será uma família de veículos. Nossa expectativa de vendas é bastante otimista. Se isso acontecer, nós já prometemos para aquelas pessoas que têm contratos temporários não renovados, que elas terão a prioridade”, promete.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP