MORRE FIDEL CASTRO. ADIÓS, COMPAÑERO. ADIÓS, COMANDANTE.

0

O ex-presidente e líder da revolução cubana, Fidel Castro, morreu aos 90 anos, confirmou na madrugada de hoje (26) seu irmão e sucessor, Raúl Castro. As informações são da agência Ansa. Em um anúncio na televisão, Raúl disse que era “com profunda dor” que confirmava a “morte do comandante Fidel Castro Ruz”, falecido às 10h29 de Havana do dia 25 de novembro de 2016.

“Em cumprimento da expressa vontade do companheiro Fidel, seus restos mortais serão cremados neste sábado, dia 26”, afirmou Raúl, demonstrando emoção ao ler o breve comunicado.

Fidel Castro foi o herói histórico da esquerda moderna, o homem que mais desafiou os Estados Unidos. Deixa um legado de lutas em favor dos cubanos e pela dignidade na ilha que durante muitos anos foi quintal de lazer dos Estados Unidos nos tristes idos do ditador Fulgêncio Batista.

Fidel Castro devolveu ao povo cubano a sua dignidade. Os saudosistas do antigo e sórdido regime de Batista acabaram por voltar ao controlador do quintal, os Estados Unidos, se instalando em Miami, Flórida.

Um dos mais importantes líderes políticos da era moderna, Fidel Castro deixa de exemplo a sua dignidade. Um homem que nunca se deixou corromper pelo poder. Um homem que se manteve fiel ao ideal de uma Cuba para todos e que sempre apreciou a vida e o viver coletivamente. Um homem que se modernizou com o passar dos anos, mantendo a mesma firmeza e retidão de caráter.

Em fevereiro de 2008, Fidel renunciou oficialmente ao cargo de presidente cubano e, desde então, era o principal conselheiro do Partido Comunista e do novo governo.

Fidel assistia a tudo isso de longe, mas não deixava de fazer suas análises em artigos publicados no jornal oficial cubano Granma. A fragilidade da sua saúde já tinha provocado boatos sobre sua morte várias vezes nas redes sociais.

Adios comandante, adios compañero.

Da Redação com Agência Brasil

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.