REGENERAÇÃO SEGUNDO FREDERICO DALTON

0

Não critiquem pessoas que se encantam por alguém muito mais jovem. No caso de Pedro Paulo, que se sente protegido, estimulado e revigorado por sua aluna vinte e cinco anos mais nova que ele, trata-se de uma ligação que transcende o plano imediato das relações humanas. A moça é a reencarnação de seu filho Jonas, que faleceu poucas horas depois de nascer. Jonas teve uma nova chance. E, pelo visto, Pedro Paulo também.

Você me humilhou, me traiu, me abandonou? Ótimo. Então, quero chorar tudo o que tenho direito no espaço de tempo mais curto possível. Não, não vou deixar que meu coração se acostume a sofrer. Não quero desenvolver “anticorpos” contra novas desilusões. Ouvi no rádio que se eu comer de uma vez todo o chocolate que ganhei na Páscoa, meu corpo vai sentir, mas não vou engordar muito. Vou aplicar este método nas coisas do coração.

Como sempre, os dois se encontraram para fazer o que mais gostam: falar mal do Brasil. Mas espere: esta estória terá um final feliz. Depois de malhar o povo, os políticos, o clima e até os mascotes da Rio 2016, eles iriam se entreolhar de repente e uma ficha iria cair: eles eram brasileiros. E era isso o que os aproximava, os tornava essenciais um ao outro, imunes ao próprio veneno e lhes daria a certeza de que sobreviveriam emocionalmente àquela conversa.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.