A aposta no documentário

0

No dia 21 de agosto (terça-feira), o Itaú Cultural lança, com coquetel aberto ao público, a mostra Cinco sobre Cinco Documentários e o livro Sobre Fazer Documentários, com ensaios críticos sobre a produção brasileira contemporânea deste gênero, assinados por Cao Guimarães, Carlos Nader, Cláudia Mesquita, Consuelo Lins, Elinaldo Teixeira, Érika Bauer, José Carlos Avellar, Liliana Sulzbach, Luiz Eduardo Jorge, Paschoal Samora e Sheila Schvarzman. A mostra, cuja programação acontece de 22 a 26 de agosto (quarta-feira a domingo), exibe cinco obras inéditas, premiadas pela 5ª edição do programa Rumos Itaú Cultural Cinema e Vídeo: Margem, da carioca Maya Da-Rin; Memórias de Uma Mulher Impossível, da também carioca Márcia Derraik; Eu Vou de Volta, dos pernambucanos Camilo Cavalcante e Cláudio Assis; Histórias de Morar e Demolições, do paulista André Costa, e Procura-se Janaína, da psicanalista paulista Miriam Chnaiderman.

No dia da abertura, às 20h, serão exibidos trailers dos filmes, com a presença dos diretores. A programação para a mostra completa das obras começa no dia seguinte, 22, com Margem. Para realizá-lo, Maya Da-Rin viajou até a fronteira que divide o Brasil, o Peru e a Colômbia e captou histórias dos povos que compartilham a mesma embarcação em uma viagem pelo Rio Amazonas. “O personagem principal é o barco”, conta Maya, que abordou as pessoas em conversas improvisadas, incluindo a câmera como um participante da roda. “Procurei entender como se dão as relações das pessoas em fronteiras”, continua a cineasta para contar que vieram à tona assuntos corriqueiros dos moradores da região, como o desmatamento da floresta, a visão que se tem da Amazônia no mundo, como se dá o comércio na região e questões ligadas a um assunto comum por lá: a nacionalidade híbrida. “Muitas pessoas têm tripla nacionalidade”, observa. “Elas buscam a chancela dos três países e acabam usufruindo o que cada um oferece de melhor, do ponto de vista de aposentadoria e benefícios.”

Na quinta-feira, 23, a trajetória de uma das intelectuais mais importantes do país será rememorada no filme Memórias de Uma Mulher Impossível. A diretora Márcia Derraik traça uma espécie de mosaico da vida e obra de Rose Marie Muraro – física e economista eleita patrona do feminismo no Brasil, em 2006, titulação que ratifica o seu já conhecido pioneirismo nesse movimento. Agora, aos 75 anos, a sua vida é passada em revista a partir de imagens de arquivo e depoimentos contundentes, marca registrada de sua personalidade.

Eu Vou de Volta, um road movie dos pernambucanos Camilo Cavalcante e Cláudio Assis, será exibido no dia 24. Os diretores viajaram simultaneamente em dois ônibus clandestinos para registrar histórias da migração nordestina no Brasil. Eles fizeram o percurso de ida e volta de São Paulo a Caruaru, em Pernambuco, entrevistaram os passageiros e o motorista do ônibus, em busca de suas histórias. “Captamos muitos flagrantes, porque chegou uma hora da viagem em que as pessoas não posavam mais para as câmeras”, relata Camilo. Ao atingir intimidade com os entrevistados, ele pôde registrar com a câmera na mão cenas singelas como a de um pai e seu filho compartilhando o mesmo banheiro dentro do ônibus.

No dia 25, o público poderá conferir Histórias de Morar e Demolições, filme em que André Costa registra a história de quatro famílias que terão as suas casas demolidas para dar lugar a um complexo imobiliário. O diretor mergulhou nas lembranças dos moradores e expôs detalhes de suas casas que nunca mais seriam vistos depois da derrubada da estrutura dos imóveis. “Captei barulhos de portas se abrindo, de rangidos de portão e talheres, além de sons de rádio e de televisores”, explica o diretor. “Criamos uma espécie de video-álbum afetivo.”

O encerramento da mostra, no dia 26, corre por conta de Procura-se Janaína, da psicanalista paulista Miriam Chnaiderman. Nele, a diretora sai em busca de uma menina chamada Janaína, abandonada pela mãe na Febem nos anos 1980 e que, marcada pela dor da separação, desenvolveu padrões de comportamento diferenciados. Com depoimentos de funcionários e psicólogos que trabalharam naquela época, o documentário é um tocante retrato da busca da diretora pela menina que sensibilizou uma instituição talhada pela dureza e hostilidade.

Excepcionalmente, a 5ª edição do programa Rumos Itaú Cultural Cinema e Vídeo criou um prêmio especial, para contemplar Diário de Sintra, projeto de Paula Gaitán, viúva do cineasta Glauber Rocha. Narrada em primeira pessoa, a obra é uma espécie de ensaio poético com registros do último ano de vida do cineasta, quando o casal e seus dois filhos, Ava Pátria e Erik Rocha, viveram em Portugal. O lançamento desta obra será em setembro.

O processo de seleção

Escolhidos entre 377 inscritos, os cinco documentários deste Rumos Itaú Cultural Cinema e Vídeo receberam R$ 100 mil, o maior apoio financeiro desde a primeira edição do programa. “Esta edição destaca o Rumos como o mais importante programa de apoio à produção de documentários no Brasil promovido por um instituto cultural”, diz Roberto Cruz, gerente do núcleo de Audiovisual do Itaú Cultural. “O objetivo do programa é viabilizar a produção e a finalização dos filmes, além de promover a criação de redes de articulação entre público, produtores, pesquisadores e realizadores.”

Uma comissão independente formada pelo cineasta, historiador e antropólogo Luis Eduardo Jorge; a cineasta e jornalista Liliana Sulzbach, mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); e o documentarista Paschoal Samora, foi responsável pela seleção dos filmes. O grupo promoveu, ainda, debates, mostras e palestras em 13 cidades brasileiras, como Campo Grande (MT) e Porto Seguro (BA), para informar o público sobre o Rumos e discutir a atual produção documentarista do país.

Os filmes também integrarão uma série em DVD produzida pelo Itaú Cultural. Com lançamento previsto para outubro, na sede do instituto, a série também será veiculada em instituições parceiras do instituto, TVs da rede pública e canais a cabo, além de ser distribuída gratuitamente por outras instituições culturais e educativas do Brasil e do exterior.


A aposta no documentário como uma forma de representar a realidade brasileira acompanha o Rumos Cinema e Vídeo desde a sua criação, em 1998. De lá para cá, o programa recebeu mais de 1.700 inscrições de todo o país, lançou 30 documentários, criou redes de debates e reflexão, formou público, articulou pesquisadores e realizadores e se firmou como um dos mais importantes programas de apoio a esse tipo de produção. Pioneiro, o programa revelou talentos, apoiou nomes mais consagrados e revelou ao país uma infinidade de facetas culturais, religiosas, políticas, musicais e sociais.

 

http://www.itaucultural.org.br

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP