AO MESTRE COM CARINHO

0

TEXTO CARLOS FRANCO

FOTO ALEXANDRE FATORI

 

Maria de Fátima Trigo Tumas (foto), de 55 anos, dos quais 30 dedicados ao magistério e 26 anos ao casamento que rendeu um casal de filhos, estava orgulhosa no dia 13 de fevereiro deste ano de 2009. Levantou de madrugada na cidade de Juquiá, no Vale do Ribeira, fez o café, pôs a mesa para o marido e os filhos e pegou o carro para com outra professora (Rosângela Pupo, de 44 anos e 25 de magistério) seguir para Registro, cidade distante 132 quilômetros de São Paulo e menos de 15 minutos de carro do município em que mora e no qual se dedica à educação na Escola Professora Lydia Cortez de Aquino.
Com a camisa pólo do Programa Educa+Ação, uma iniciativa do Banco e da Fundação Bradesco, Maria de Fátima e Rosângela iriam acompanhar atentas a assinatura de acordo entre essas duas instituições e os prefeitos de oito cidades do Vale do Ribeira, terra da banana do interior paulista. Cerimônia marcada para às 9 horas, elas não queriam perder nada e também desejavam encontrar, antes, para aquele papo amigo, professoras de outras escolas da região – mais de 100 que participaram do projeto piloto desse programa.
O objetivo do contrato é a expansão do Programa Educa+Ação para além das 14 escolas e 3.045 alunos beneficiados nos últimos dois anos residentes nas cidades de Cajati, Eldorado, Iguape, Jacupiranga, Juquiá, Pariquera-Açú, Registro e Sete Barras. Contrato assinado, palmas, abraços, fotos e um almoço no salão do hotel Estoril, nas margens da rodovia Régis Bittencourt, selou esse dia festivo para dezenas de professoras da região, alvo das ações do Banco e da Fundação Bradesco dentro dos objetivos do movimento Todos pela Educação, que engloba inúmeras empresas. Esse contrato é uma das partes mais práticas da carta de intenções de responsabilidade social do empresariado. 
Maria de Fátima e Rosângela, normalistas que se dedicam ao ensino, participaram nos últimos dois anos do piloto do Programa Educa+Ação do qual têm orgulho. Fátima explica que ao longo dos seus 30 anos de magistério fez “n” cursos de reciclagem promovidos pelo governo estadual e estimulados pelas prefeituras, mas que esse é dirente. “A diferença é que existe um acompanhamento, o pessoal da Fundação Bradesco volta à sala de aula, à escola para ver se estamos colocando em prática os novos métodos e se estamos usando corretamente o material”.
No ano passado, a Fundação e o Banco Bradesco investiram R$ 1,5 milhão para a impressão dos livros adotados nas 40 escolas da Fundação Bradesco, com 52 anos, de atividade e que conta com uma rede hoje de 110 mil alunos. Inicialmente, a intenção do banco, ainda nos tempos do fundador Amador Aguiar, era atender os filhos de funcionários do próprio Bradesco. Mas a experiência deu tão certo, que foi se espalhando. Nas suas unidades, a fundação oferece gratuitamente educação fundamental, educação profissional de nível médio, formação inicial e continuada de trabalhadores, educação de jovens e adultos e assistência médica e odontológica.
Mario Helio de Souza Ramos, ex-aluno da fundação e hoje diretor da mesma, estava tão orgulhoso quanto às professoras do Vale do Ribeira e os prefeitos, na assinatura do acordo. É que ele mesmo foi estudante, há mais de 35 anos, da fundação e diz que a prioridade agora são as comunidades mais pobres. Mesmo os 8% de alunos que ainda são vinculados a funcionários obedecem ao critério de renda.
Em 2007 foram investidos R$ 201 milhões na rede de escolas; em 2008, esse valor bateu nos R$ 220 milhões. E, agora é essa experiência bem sucedida, que desenvolveu didática e acompanhamento e monitoria de profissionais de ensino, que o Bradesco devolve à comunidade e capacita ainda mais professoras como Maria de Fátima e Rosângela. E se Mario estava orgulhoso, o mesmo se pode dizer do fotógrafo Alexandre Fatori, de 25 anos, que também foi aluno da Fundação Bradesco. “Um capetinha”, segundo Silvia, professora da fundação que coordenou os cursos na região do Vale do Ribeira, mas que se derrete em elogios ao ex-aluno, bom fotógrafo, hoje nos quadros do banco, seguindo uma tradição familiar, já que seus avôs e pais também trabalharam na instituição.
O Bradesco é, de fato, uma grande família. Mas que agora amplia seu raio de ação. O próprio projeto Educa+Ação segue para as cidades de Ivinhema e Angélica, no Mato Grosso do Sul, por meio de parceria da fundação com a AdecoAgro, empresa cliente do banco, que decidiu apostar também na educação e que vai usar o apoio e o material didático do Bradesco.
Alexandre Fatori, o fotógrafo do banco, diz que o material de ensino é muito bom e lhe abriu as portas para o futuro. Ele sonha, agora, transformar em livro fotos que tem feito das cidades onde vê florescer, em outras crianças, a mesma curiosidade que o levou a seguir os rumos da fotografia.
Mario, o diretor ex-aluno da fundação, diz que em 52 anos, a fundação acabou por desenvolver material didático  metologia capazes de resolver um dos maiores problemas do ensino básico no País: crianças da primeira à quarta série, na escola, mas sem saber ler e escrever. Como essa incidência é alta, especialmente porque o governo federal estimula a aprovação nas salas de aula – existe um índice a ser seguido de repetência, o material da fundação serve de suporte.
Com 40 escolas, os alunos da Fundação Bradesco de Registro foram responsáveis pelo show à parte da assinatura do contrato com os municípios do Vale do Ribeira, cantaram e tocaram instrumentos como gente adulta, regidos pro professores que transformaram em realidade uma Camerata, que é rodativa e a cada ano ganha novos participantes. A professora Fátima, daí da foto feita por Alexandre, adora música. E diz que no material didático da fundação, que inclui CDs e DVDs, essa tem sido uma ferramenta valiosa. Mas a sua principal crença na eficácia do Programa Educa+Ação está no acompanhamento pela fundação na aplicação do conhecimento. “Os governos (federal, estadual e municipal) promovem muitos cursos de reciclagem, mas não acompanham depois a sua aplicação em sala de aula, os resultados e a solução das nossas dúvidas. Isso faz muita diferença”.
Para Mário, é como se a Fundação rompesse os seus muros. E, a partir de agora, levasse mais conhecimento a todas as escolas. Claro que por meio de parcerias. Mas o banco que já investiu mais de R$ 10 bilhões em 52 anos em educação, tem muito que ensinar. As professorinhas, antigas normalistas, agradecem. Fátima, perto da aposentadoria, é o melhor e mais genuíno exemplo. “Temos sempre algo a aprender”. E aposentadoria? “Nem pensar por enquanto. Em casa, sem fazer nada, tenho tudo para me tornar uma chata.’ E, é claro, colocar em risco um casamento de 30 anos de magistério e 26 anos com o marido, ambos residentes em Juquiá, cidade na qual ajudaram, com o casal de filhos e os esperados netos, a chegar aos modestos 30 mil habitantes. Todos bem vitaminados com a força da banana, principal fonte de renda do Vale do Ribeira.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP