Bete Coelho, Ricardo Bittencourt e Cris Olivieri apresentam a Companhia Teatral BR116

0

Lugar de artista é no palco. E para que um espetáculo se sustente, precisa do apoio de executivos, especialistas e a força de um grupo que aposte e acredite na arte. Com esse pensamento, foi criada a Companhia Teatral BR 116, dos atores Bete Coelho e Ricardo Bittencourt, e da advogada especializada em leis de incentivo à cultura, Cris Olivieiri (autora, entre outros, do Guia Brasileiro de Produção Cultural, que concorre ao Prêmio Jabuti). A iniciativa tem o apoio da Agência TUDO.  Trata-se da primeira companhia de  teatro que conta com uma equipe multidisciplinar em busca de uma gestão sustentável, a exemplo do que já acontece hoje com outras artes, como o cinema, por exemplo.

Para Maurício Magalhães, presidente da Agência Tudo e conselheiro da BR116, a criação da Companhia possibilita ampliar os sonhos por meio do teatro. “Lugar de ator é no palco, e não na sala dos diretores de empresas , pedindo patrocínio”, diz; ”precisamos fazer com que o teatro, uma arte milenar, deixe de ser uma indústria de pedintes”, defende.

A companhia vem atuando como uma rede social presencial, em que cada integrante é convidado a levar outros amantes das artes cênicas, formando assim um conceito de voluntariado cultural, mobilizado em prol do teatro. Fazem parte do conselho da BR116 nomes como os de Danilo Miranda, diretor regional do Sesc, Raí de Oliveira, ex-jogador de futebol, Contardo Calligaris, psicanalista, Maurício Magalhães, presidente da Agência Tudo, e Cris Olivieri,  além de vários artistas, como Luciana Vendramini, Giulia Gam e Cristina Mutarelli, por exemplo.

A companhia já montou três espetáculos, percorreu 4 estados e 18 cidades. Juntas, “O Homem da Tarja Preta”, “Terceiro Sinal” e "Cartas de Amor para Stalin" conseguiram captar valores para sua montagem e apresentação provenientes de patrocínio, da venda de espetáculo e bilheteria. Esses recursos, somados a outras doações de pessoas físicas, permitiram à Companhia continuar produzindo. Ambas as peças foram sucesso de crítica e público, mas dependem de patrocínio para continuar na estrada, levando cultura e entretenimento a todas as regiões, como o próprio nome da Companhia sugere: BR116 é também o nome da maior e mais importante estrada do Brasil, pois liga o Ceará ao Rio Grande do Sul, divisa com o Uruguai.

Para manter-se em movimento, o grupo já construiu seu planejamento estratégico para os próximos três anos. São quatro peças, que percorrerão estado de São Paulo e o Nordeste, em 2011/2012. Até 2013, mais quatro montagens, que também circularão pela periferia do Rio de Janeiro. Em 2014, outras duas estreias e a continuação da temporada por outras regiões do Brasil.

Os espetáculos já contam com aprovação da Lei Rouanet, Proac e Lei Mendonça. A manutenção inicial será feita com patrocínios incentivados. Contudo, com o decorrer do tempo e com a consagração do repertório da Companhia, será possível agregar recursos de bilheteria, marketing, convênios, subprodutos, merchandising etc. A meta é construir uma Companhia que possa compor seu fluxo financeiro de fontes diversificadas.

A BR116 não quer apenas ser sustentável e ter visão estratégica, de planejamento e marketing. A companhia também prima pela qualidade artística e estética; a diversidade, valorizando as diferenças, a multiplicidade de opções e escolhas; e inclusão, desde a formação de profissionais até a construção de públicos.  “A criação da BR116 é o primeiro passo para a realização do sonho de ver o teatro erguer-se como uma verdadeira indústria, assim como outras linguagens da cultura já o fizeram, a exemplo da música, do cinema, da literatura, e da arte contemporânea”, comemora Bete Coelho.

POSICIONAMENTO BR116

“A BR116 é uma Companhia de Teatro comprometida com a desbanalização dos sentidos e da palavra. Nossa atuação inovadora alia diversidade artística, parceiros multidisciplinares e gestão estratégica. Produzimos arte e entretenimento de qualidade. Contribuímos para a formação de plateias e profissionais. Estimulamos a visão ampliada de mundo, a elaboração crítica sobre realidade e o acesso à cultura para todos os públicos”.
 

Planejamento Artístico
 

2011/2012

Cartas de Amor para Stalin: Continuação da temporada em São Paulo
Seminário Cartas de Amor para Stalin: Autor do texto: Juan Majorca e debatedores (a definir)
Terceiro Sinal – Circulação no estado de São Paulo
Tarja Preta – Periferia de São Paulo
Circulação Nordeste: Terceiro Sinal, Tarja Preta e Cartas de Amor para Stalin
 

2012/2013
 

Cartas de Amor para Stalin: Rio de Janeiro
Projeto Acesso: São Paulo Periferia – gratuito
Projeto Acesso: Rio de Janeiro Periferia – gratuito
Estreia: Adeus Doutor (texto de Betty Milan)
Circulação Sudeste: Terceiro Sinal, Tarja Preta e Cartas de Amor para Stalin
Estreia (espetáculo a definir): direção e adaptação de texto: Luiz Felipe Pondé
Estreia Stand up
 

2013/2014
 

Estreia (espetáculo a definir): comédia
Estreia (espetáculo a definir): direção: Monique Gardenberg
Festival BR116: 4 fins de semana com 5 espetáculos (repertório BR116)
Circulação Norte: Terceiro Sinal, Tarja Preta, Adeus Doutor e Cartas de Amor para Stalin
Estreia Ricardo III – Julgamento: tradução e direção: Jô Soares
Participação em Festivais Internacionais
 

Estrutura

Presidente pro-bono: Cris Olivieri
Vice-presidente: Gabriel Fernandes
 

Conselho Artístico

Bete Coelho
Ricardo Bittencourt
 

Conselho de Comunicação

Agência TUDO
Maurício Magalhães
Roberto Cipolla
Cleber Paradela
Adriana César
Renato Manzano
Malu Molter
Francisco Papaterra Limongi
Pedrinho Fonseca
Virna Miranda
Lucimara Letelier

Conselho Fiscal

Isaac Edington
Renato Manzano
João Alberto Santos

 
Conselho Consultivo

Danilo Miranda
Betty Milan
Cristiana Mutarelli
Raí Oliveira
Flavia Soares
Contardo Calligaris
Francisco Papaterra Limongi
Muriel Matalon
Giulia Gam
Regina Braga
 

Agência de comunicação: TUDO

Assessoria jurídica: Olivieri Associados

Assesssoria de branding: Manzano&Associados

Assessoria em sustentabilidade: ECO D

Visite o site da BR116: www.br116.org.br

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP