BRADESCO APRESENTA SEU TIME DE CONDUTORES DA TOCHA

0

Foram revelados, nesta quarta-feira, 24, os primeiros condutores da Tocha olímpica no revezamento que vai passar por mais de 300 cidades do país em 100 dias. Em evento na Rio 2016, foram apresentados alguns dos escolhidos que vão participar dessa aventura que vai emocionar o país. Conheça as histórias dos cinco primeiros selecionados da campanha de indicação realizada pelo Bradesco.

Pedro Henrique é um carioca de 26 anos que começou a expor seus pensamentos sobre vida e amor de modo despretensioso e conquistou mais de 900 mil seguidores no perfil do Instagram @umcartão. “Os cartões surgiram como uma forma de abreviar as palavras, mas nunca o amor contido em tudo aquilo. Escrever é só uma maneira de a gente se deixar emocionar”. Formado em Direito, ele estudava para um concurso público quando pegou um pedaço de papel, escreveu a frase “O melhor da vida é de graça” e publicou a foto da mensagem na rede social. A contradição nesta história é a relação entre digital e artesanal: Pedro faz todas as artes à mão, e não usa manipulação na edição das imagens. Mesmo que o cartão seja um meio antigo de mensagem, o escritor utiliza da internet para promovê-lo. Já pensou quantos cartões contarão a emoção de conduzir um dos maiores símbolos olímpicos?

“Este será um dos grandes momentos da minha vida. Quando recebi a notícia do Bradesco de que fui escolhido para conduzir a Tocha, toda minha família ficou muito feliz. Fiquei com a cabeça a mil para colocar em vários cartões esse sentimento de felicidade extrema que estou sentindo”, ressalta Pedro Henrique.

O paulistano Paul Lafontaine é um músico e pedagogo que, depois de viver experiências em educação com crianças com deficiência criou, em 2008, o projeto Alma de Batera, em São Paulo. A partir de uma metodologia desenvolvida por ele, tendo como base o ensino tradicional do instrumento, Lafontaine começou a ensinar bateria para crianças e jovens com algum tipo de deficiência, em aulas em grupo. A proposta do projeto é oferecer uma forma de inclusão através da música, proporcionando melhora na autoestima, na socialização e na autonomia. Ao longo do tempo, Paul tem conseguido a participação de músicos famosos em suas aulas.

“É incrível, serão 12 mil pessoas que terão a honra de levar a Tocha e seus valores pelo Brasil. Para mim será uma honra conduzir, é o reconhecimento de um trabalho feito há anos. Já impactamos mais de 300 alunos nesses oito anos. Estarei representando todos eles e os que apoiam o ‘Alma de Batera’”, pondera Paul.

E o que dizer sobre uma mãe que transformou uma dificuldade com seu filho na história de um campeão? Para ajudar a tratar os problemas respiratórios do filho Thiago, que tem síndrome de Down, a carioca Tereza Elina de Castro Borges o matriculou em uma escola de natação. Dedicado, Thiago viajou o mundo e conquistou vários títulos, enquanto Tereza tornou-se não só uma mãe torcedora, mas também diretora de uma equipe de pessoas com deficiência que se superam nas piscinas.

“É indescritível a sensação de ser uma condutora da Tocha. Foi uma surpresa. Meu filho mais velho me indicou no site do Bradesco e só depois me contou. Acredito que esteja aqui representando os paralímpicos, pois tenho um filho Down que é campeão de natação. É realmente muito emocionante”, afirma dona Tereza.

Dois dos ex-atletas mais conhecidos pelos amantes do esporte brasileiro também terão a oportunidade de conduzir a tocha. Vitoriosos em competições por todo o planeta, os multicampeões Gustavo Borges e Maria Esther Bueno estarão nessa aventura que vai emocionar o país.

Gustavo Borges é considerado um dos principais atletas da história da natação brasileira e sabe muito bem o que é viver grandes momentos em Jogos Olímpicos. Nascido em Ribeirão Preto e criado em Ituverava, ambas cidades do interior de São Paulo, faturou, entre outras conquistas, duas medalhas de prata e duas de bronze em Jogos. Tem ainda no currículo outras 19 Pan-Americanas, alem de ter sido porta-bandeira da delegação brasileira na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de 2004 em Atenas.

“Foi um convite maravilhoso. Já conduzi a Tocha Olímpica em 2004 e a do Pan em 2007. É o símbolo mais democrático dentro das Olimpíadas, por circular em todo o país. Fico honrado de ter sido indicado pelo Bradesco, uma empresa tão grande, e acredito que com o revezamento as pessoas serão tocadas pelas Olimpíadas”, ressalta Gustavo.

Tenista número 1 do mundo, a paulistana Maria Esther Bueno venceu nada menos que 19 torneios do Grand Slam (7 na categoria simples, 11 em duplas femininas e 1 em duplas mistas). Como o esporte não fazia parte do programa olímpico em sua época, não chegou a disputar o maior evento esportivo do planeta, mas terá agora a oportunidade de vivenciar bem de perto o clima dessa festa.

“Fiquei muito orgulhosa e satisfeita por ser escolhida pelo Bradesco para ser uma condutora da Tocha. Já participei das Olimpíadas como comentarista, mas ter essa experiência aqui no Brasil será tudo. Nunca disputei os Jogos, mas serei condutora da Tocha e tenho minha quadra, no complexo olímpico. Cada vez que alguém jogar, jogará por mim também”, conclui Maria Esther.

“O Bradesco está em todo o Brasil e conhece muito bem o povo brasileiro, seus costumes e seu calor humano. Na nossa campanha, pedimos histórias de pessoas que são exemplos e que inspiram todos nós e tivemos uma excepcional participação, em todos os cantos do País. Agora é a hora de dar luz para quem já brilha na sua localidade”, comenta Jorge Nasser, diretor de marketing do Bradesco.

O anúncio dos condutores aconteceu na manhã desta quarta-feira, em evento na Rio 2016. Além da presença dos primeiros condutores, a ação teve a presença de 50 crianças da Fundação Bradesco, que participaram da revelação do nome das cidades que receberão o Revezamento. A Fundação Bradesco oferece educação gratuita e de qualidade a mais de 100 mil alunos em suas 40 escolas distribuídas pelos estados brasileiros e Distrito Federal.

Sobre o Bradesco Esportes

O Bradesco é patrocinador oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, do Time Brasil e do Revezamento da tocha olímpica. O banco apoia os Jogos Olímpicos desde que a cidade maravilhosa se candidatou como sede da competição. O Bradesco também patrocina seis confederações nacionais: judô, basquete, esportes aquáticos, rugby, vela e remo.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.