CARRO TRANSPARENTE

0

A partir deste fim de semana, os telespectadores poderão conferir o caminho exato que o lubrificante percorre dentro de um veículo no novo comercial da Shell. A campanha publicitária da linha Shell Helix traz um carro transparente com a proposta de demonstrar com clareza como o produto limpa e protege o motor.

A marca Shell Helix detém 7% do mercado mundial de lubrificantes automotivos e 10% do mercado brasileiro. Somente a família Shell Helix teve um aumento de 6% em seu consumo global em 2009. Com uma campanha inovadora que vai além de imagens computadorizadas, a empresa reafirma sua estratégia de se tornar a marca de óleo de motor preferida entre os consumidores de países considerados chave, como o Brasil.

No filme da produção, é possível que o espectador observe o fluxo do lubrificante em ação como nunca antes. Para a versão transparente, a Shell reproduziu um Nissan 370Z totalmente em perspex — espécie de liga de acrílico de alta resistência —, tendo apenas as velas e os pneus convencionais. O carro levou 14 semanas para ser construído, sendo necessárias aproximadamente duas mil peças para este trabalho.

“A criação de um carro 98% transparente, que permite ver o óleo em seu interior, vai ser fundamental para ampliar a identificação do consumidor com a marca. Além disso, vai ajudar a impulsionar o crescimento da linha Shell Helix”, explica Leila Prati, diretora global da marca.

O plano de mídia para promover a campanha de Shell Helix tem foco no filme comercial de 30 segundos produzido pela agência JWT, em Londres, e dirigido por Ivan Bird. Como forma de atingir a mídia digital, a empresa disponibilizou também o making of de toda a produção para redes sociais como blogs e fóruns de discussão.

O carro com aparência de cristal possui uma versão em tamanho original e outra ampliada, a fim de ilustrar, no detalhe, os benefícios do lubrificante. O motor é quase duas vezes maior que o original, com o objetivo de demonstrar como o Shell Helix Ultra age para remover até cinco vezes mais sujeira e resíduos do que um óleo mineral convencional, ajudando assim a melhorar sua eficiência.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP