CONTOS DE CURUMINS GUARANIS

0

Pai e filhos da aldeia Krukutu, localizada na região de Parelheiros, zona sul da capital paulista, escrevem histórias infantis que relatam o modo de vida de seu povo. Jeguaká Mirim, de 14 anos, e Tupã Mirin, de 15, vivem na aldeia Krukutu, localizada na região de Parelheiros, zona sul da cidade de São Paulo. Na infância, aprenderam muitas histórias antigas na opy, casa de reza onde as famílias se reúnem, e com o pai Olívio Jakupé, também escritor.

 
Os relatos do povo foram traduzidos pelos garotos no livro Contos dos curumins guaranis (48 págs, R$ 36,90), que reúne oito histórias sobre o nhande reko (modo de vida) dos índios. A obra mostra como os guaranis mantiveram tradições, como a língua e cerimônias religiosas, apesar do longo convívio com o homem branco. Uma façanha que a maioria dos povos indígenas não atingiu.

“Aprendemos muitas histórias antigas e acredito que isso me ajudou a desenvolver meu modo de contar as coisas. O que também me levou a escrever foi o incentivo do meu pai, que é escritor e sempre me dizia para ler os livros dele. Eu li, gostei muito e resolvi escrever também. Depois de prontos, meu pai corrigia meus textos e dava ideias para melhorar as histórias. Comecei a escrever com 10 anos”, conta Tupã Mirin.

Jeguaká lembra que tomou contato com a língua portuguesa aos seis anos. “Na minha casa tinha televisão e eu ficava assistindo aos desenhos, o que me facilitou aprender mais rápido. Meu pai também lia muito para mim. Quando aprendi, comecei a ler por conta própria e senti vontade de ser escritor”, explica.

Olívio Jekupé, pai dos curimins, é o organizador do livro As Queixadas e outros contos guaranis (64 págs, R$ 38,70), também editado pela FTD, que recebeu o prêmio FNLIJ 2014 – Altamente Recomendável na categoria Reconto. O livro é uma coletânea de sete contos da cultura guarani escritos por cinco autores. A maior parte deles conta a origem de alguma coisa: por que é tão difícil caçar o urubu-rei; a origem do sol e da lua; por que os sapos fazem tanto barulho à noite; como um menino valente colocou limites ao sol, ao vento e ao frio; a primeira e única moça que virou sereia; um coelho silvestre (tapixi) tímido, mas curioso; o indígena que conheceu a Terra sem Males (Yvy Marãhe’y). O livro inclui uma apresentação e textos informativos sobre os Guaranis e sobre o cotidiano das crianças nas aldeias.

Jekupé nasceu em 1965 em Novo Itacolomi (PR) e recebeu este nome (que significa mestiço) por ser filho de mãe guarani e pai baiano. Iniciou o curso de Filosofia na Universidade de São Paulo (USP), mas não chegou a conclui-lo. É autor de 11 livros, dos quais três foram selecionados para a Biblioteca Internacional da Juventude, em Munique, Alemanha.

Terras indígenas

Mais da metade da população indígena brasileira está localizada na Amazônia Legal, onde os espaços são maiores e o ambiente mais propício à preservação da cultura e dos costumes. Em A cidade perdida (264 págs, R$ 36,00), os autores Álvaro Cardoso Gomes e Milton M. Azevedo apresentam uma aventura cheia de suspense na Floresta Amazônica. Espiões nazistas, um membro do serviço secreto britânico e alguns brasileiros chegam à região para investigar a história de uma suposta cidade perdida. Eles acabam presos, em plena floresta, por indígenas e por um maluco, o Conselheiro. O lugar é um labirinto de cavernas, como uma cidade subterrânea e abriga um meteorito com poderes mágicos e rico em urânio. O Conselheiro quer montar uma usina de refinamento de urânio para “dominar o mundo”, e os visitantes acabam descobrindo que ele é líder de uma espécie de seita que realiza até sacrifícios humanos. Momentos de grande tensão e lutas tiram o fôlego do leitor do início ao fim. Uma aventura que empresta elementos da floresta para contar um história de mistério.

A coleção “Biblioteca da Turma”, de Mauricio de Sousa, também retrata a Floresta Amazônica e os costumes indígenas. O Livro da Floresta Amazônica (120 págs, R$ 49,00) é uma viagem ao interior daquele ecossistema, destacando a urgência da preservação da natureza, dos povos e suas culturas e costumes. A série reúne seis livros multidisciplinares, voltada ao apoio didático, que trata ainda de civilizações antigas, animais pré-históricos, esportes olímpicos, crianças no mundo e arte nos museus brasileiros.

Também na linha educacional, a editora FTD traz o paradidático Capoeira: Patrimônio Cultural Brasileiro (80 págs, R$ 36,00). Os autores Eduardo D’Amorim e José Atil “Pinga Fogo” reúnem um rico material para complementar as aulas de História, Geografia e Educação Física. Criada pelos escravos brasileiros para lutar pela liberdade, recebeu influências africana, indígena e europeia. Atualmente, a capoeira é praticada em mais de 150 países e considerada esporte, arte marcial, herança cultural e filosofia de vida. Tem sido ainda uma poderosa ferramenta educacional, capaz de desenvolver as capacidades físicas, psicológicas e de relacionamento social. Moderno, o projeto gráfico apresenta seções dinâmicas, com notícias de jornais e revistas, obras de arte e fotos, que auxiliam a despertar o interesse do leitor jovem. As atividades provocam reflexões sobre a história e a sociedade brasileira.

Contos dos curumins guaranis
Autores: Jeguaká Mirim e Tupã Mirin
Ilustrador: Geraldo Valério
Número de páginas: 48
Recomendação: A partir do 4º ano
Preço sugerido: R$ 36,90

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP