GABRIEL MEDINA, FROOTY AÇAÍ E A BOA NOTÍCIA QUE VEM DE MARAJÓ

0

Líder em seu segmento e sinônimo de açaí há mais de 20 anos, a Frooty estreia hoje sua primeira campanha publicitária em rede nacional. Com o mote “Simplesmente sinta”, a empresa marcará presença na TV, internet, OOH e pontos de venda, trazendo o sabor e as novas embalagens do produto como destaques em campanha assinada pela Peppery. 

“Realizamos uma pesquisa em parceria com a Touch Branding junto aos consumidores de açaí e percebemos que, para eles, o que mais importa é o sabor. Eles buscam um sabor intenso, cores vibrantes e cremosidade. Tudo para aguçar os sentidos, de uma forma geral”, diz Bárbara Bruno, Gerente de Marketing da Frooty.

No ar até dezembro, o filme da campanha traz o campeão mundial de surfe Gabriel Medina como garoto propaganda. “Essa campanha conta com dois diferenciais primordiais. O primeiro é o fato de ser um filme com o Gabriel e não com o Medina, que depois de tantas campanhas surfando, nem sequer sobe em uma prancha neste filme. Já o segundo é que ele é absolutamente apaixonado por açaí: o link entre produto e persona é natural, leve, gostoso”, define Henrique Rojas, CCO da Peppery.

A campanha conta ainda com extensa estratégia digital e vai marcar presença em abrigos de ônibus espalhados pela cidade de São Paulo. Esse é só o primeiro esforço de comunicação da marca, que está lançando também um inédito creme de pitaya. Isso reafirma o pioneirismo da marca, que inaugura um novo segmento no mercado de creme de frutas e prepara novas ações para trabalhar sua identidade corporativa focada em “Apaixonados por frutas”.

 

Produtores de açaí em Marajó aprendem a cuidar de plantações sem prejudicar biodiversidade

Comunidades do município de Afuá, que produz diariamente cerca de 900 toneladas de açaí, participaram de capacitação sobre conservação e manejo de recursos naturais. Iniciativa foi promovida pelo projeto Bem Diverso, uma parceria entre a EMBRAPA e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Foto: Flickr (CC) / Jeso Carneiro

Foto: Flickr (CC) / Jeso Carneiro

Do final de setembro (29) a início de outubro (3), o projeto Bem Diverso — fruto de uma parceria entre a EMBRAPA e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) — capacitou produtores paraenses de açaí para ensiná-los a administrar suas plantaçõessem ameaçar a biodiversidade da região de Marajó.

A iniciativa envolveu comunidades do município de Afuá, que receberam treinamento sobre práticas de manejo agrícola, acesso a mercados e crédito e políticas públicas de compra de alimentos. O objetivo é garantir que as atividades extrativistas não madeireiras sejam sustentáveis.

Segundo a agência da ONU, as principais ameaças à conservação das florestas no arquipélago são o desmatamento para a produção de madeira serrada, a exploração excessiva de açaí, o uso de fogo na agricultura de subsistência, a gestão inadequada dos recursos naturais e a criação de búfalos que tornam os solos compactos em estações chuvosas e destroem a vegetação nativa.

“Ao mesmo tempo em que você enxerga muita riqueza natural nesta região, há um povo que não alcança bons índices de desenvolvimento humano”, alertou o pesquisador responsável pelo projeto junto à Embrapa Amapá, Silas Mochiutti.

Afuá tem um índice de desenvolvimento humano de 0,489 — um dos menores do Brasil. Lar de cerca de 4,5 mil famílias, a cidade produz diariamente uma quantidade aproximada de 900 toneladas de açaí.

“Vamos trabalhar juntos o manejo e implementar uma unidade de aprendizado. Nessa unidade, se troca conhecimento técnico e o conhecimento tradicional do ribeirinho”, ressalta Mochiutti.

“Estamos otimistas porque teremos a questão do melhoramento da produção, do manejo do açaizal, espaçamento, para que a gente possa produzir mais e melhor”, conta o líder comunitário do Ilha do Meio do arquipélago, onde está localizado o município, Francisco Nazaré de Almeida.

Capacitação também em Minas Gerais

Dos dias 18 a 24 de setembro, o Bem Diverso esteve presente em Minas Gerais, onde capacitou cerca de trinta pequenos agricultores cafeeiros da comunidade Verdade Funda, no município de Rio Pardo de Minas. O curso abordou o manejo de matérias orgânicas do cultivo de café.

O projeto do PNUD e da EMBRAPA é financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente. A iniciativa, que teve início em 2015, abrange partes do Brasil e promove a preservação de diferentes biomas e ecossistemas. ( Do Portal da ONU Brasil )

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP