ITAJAÍ AOS 155 ANOS RECONHECE SUA HERANÇA NEGRA

0

Itajaí chega aos 155 anos nesta segunda-feira, 15, espalhando cartazes e outdoor em que reconhece a importância das raízes negra na formação desta cidade catarinense. Uma homenagem mais que merecida, pois foi o trabalho, o sorriso e a contribuição dos negros que contribuíram para a formação da sociedade itajaiense e de sua identidade política, econômica, religiosa, cultural, educacional e social. É por isso que a Secretaria de Relações Institucionais e Temáticas desenvolveu uma homenagem à comunidade negra que tanto participou na origem histórica da cidade.

itajai.negros.dentro

Foram espalhados pela cidade outdoors em pontos estratégicos com fotos de 155 negros que fizeram e fazem parte da história de Itajaí A intenção é que os itajaienses descubram o papel dos negros na formação da cidade, assim como é importante que a comunidade negra se veja no aniversário de 155 anos de emancipação do município.

Em documentos do Cartório de Registro de Imóveis do século 19, as primeiras descobertas indicam a presença de africanos em Itajaí. Nessa época, os afro-descendentes e africanos eram considerados como imóveis que poderiam ser vendidos e comprados a qualquer momento. Quando se vendia ou se trocava escravos, era feita, também, uma avaliação da “mercadoria”. No caso de escravos, aparecem nos registros a idade, o estado civil, as qualidades, os defeitos (achaques) e a origem. Foi observando a indicação da origem que em nossa região tinham escravos vindos de países da África.

Com as pesquisas do professor e historiador José Bento Rosa da Silva, desde a emancipação de Itajaí, em 1860, africanos e afro-descendentes estavam presentes no cotidiano da vila. Documentos jurídicos, religiosos e da câmara legislativa dão mais do que visibilidade à existência desses grupos étnicos: indicam sociabilidades oriundas do continente africano. O historiador comenta que, investigando esses documentos, alguns nomes de africanos foram identificados: Rafael, da nação africana; João e Manoel, de nação Congo; Antônio, Felipa, Joaquim e Manoel, de nação; Maria, de nação Benguela; Antônio, de nação Monjolo; Antônio, africano. A expressão “de nação” era uma forma de denominar os africanos no Brasil.

Os registros indicam, além da forte presença de africanos já no surgimento de Itajaí, suas profissões e quando eles eram submetidos à condição de escravos. Eram marinheiros, pedreiros, carpinteiros e trabalhadores da lavoura. Os relatos mostram que eles eram as mãos e os pés dos senhores. Um exemplo é o pedreiro Simeão, escravo de Agostinho Alves Ramos, que, em 1835, construiu a primeira igreja de pedra e cal de Itajaí. Hoje, algumas paredes da edificação, construídas pelas mãos do descendente de africanos que, provavelmente, herdou a profissão de seus antepassados, é parte da Igreja da Imaculada Conceição.

Veja os pontos que estão localizados os outdoors:

Cordeiros: Rua Reinaldo Schmithausen, ponte do Cordeiros
Praia Brava: Rod. Osvaldo Reis, próximo Barigui
Ressacada: Av. Contorno Sul, próximo Renault
Ressacada: Av. Contorno Sul, próximo entrada da cidade
São Vicente: Av. Adolfo Konder, próximo rótula do posto Vanoli
São Vicente: Av. Adolfo Konder, próximo faculdade IFES
Espinheiros: Rod. Jorge Lacerda, KM 05, próximo a Supergasbras
Espinheiros: Rod. Jorge Lacerda, próximo a Supergasbras (outro sentido)
Rio do Meio: trevo de acesso à Brusque

Fonte do texto: Livro “Negros em Itajahy – Da invisibilidade à visibilidade: Mais de 150 anos de história” de autoria dos professores José Bento Rosa da Silva e Moacir da Costa.

Já a Prefeitura de Itajaí, em campanha criada pela agência Competence, reforça o sentimento de orgulho de cada cidadão por viver em uma cidade que não para de crescer e melhorar. As peças fazem um resgate dos principais indicadores econômicos do município e apresentam diversas obras realizadas pela prefeitura. A mensagem afirma que as obras e o trabalho realizado têm por objetivo o crescimento de todos os itajaienses junto com a cidade. A campanha veicula até o dia 15 de junho e possui peças gráficas, anúncios, spot para rádio e filme para TV.

itajai.anunciocompetence

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP