MACHISMO. JÁ PASSOU DA HORA.

0

O mundo celebrou ontem, 25, o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher. Para marcar a data, a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres lançou campanha de enfrentamento à violência sexual contra a mulher. O intuito é desconstruir a cultura do estupro, incluindo os homens no debate para mostrar que a raiz do problema também está nos hábitos cotidianos, nas pequenas ações, e que dizem respeito a todos.

Criada pela Propeg, a campanha tem como conceito “Machismo. Já passou da hora” e conta com o ator Thiago Fragoso, que abriu mão do cachê em prol da causa. Toda a comunicação aponta a necessidade de mudança na percepção da sociedade, que tende a banalizar e naturalizar a violência contra as mulheres, além de reforçar quais providências devem ser tomadas pela mulher que sofreu violência sexual.

 

De acordo com Emerson Braga, vice-presidente de Criação da Propeg, “a campanha visa impactar a população e jogar luz a um problema que está cada vez mais presente na realidade dos brasileiros. Ela veio num momento muito importante, em que a sociedade está constatando o quão machista e sexista ela ainda é, apesar dos avanços em muitos aspectos”, explica. Essa realidade foi comprovada por uma pesquisa recente, que revelou dados alarmantes: mais de um terço da população brasileira (33%) considera que a vítima é culpada pelo estupro; e 65% das pessoas têm medo de sofrer violência sexual.

 

A ação é composta por comercial para TV aberta, anúncio em revistas segmentadas, envelopamento dos vagões de metrô para mulheres nas praças do Rio e Brasília, além de peças para internet e redes sociais.

 

FICHA TÉCNICA

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.