NOVEMBRO AZUL NO MANUAL DO HOMEM MODERNO (MHM)

0

Embora se arrisquem mais em acidentes de trabalho, sejam maioria entre viciados em álcool, cigarro e entorpecentes, além de mais propensos a problemas de coração e casos de suicídio por consequência de problemas psicológicos – como a depressão –, os homens no Brasil e no mundo continuam sem dar a devida importância aos cuidados com a própria saúde, o que comprova uma expectativa de vida 7,3 anos menor do que a das mulheres, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Essa disparidade fez com que, em 2010, o governo federal criasse o Movimento pela Saúde Masculina, que circulou o Brasil atendendo e conscientizando homens para aumentarem seus cuidados com a saúde. Ganharam força temas como andropausa, disfunção erétil e câncer de próstata. Esse último, mais relevante em função de ser uma das principais causas de morte entre os homens no Brasil e no mundo. Esse é a partida para a série-documentário “Novembro Azul” idealizada e produzida pela equipe do Manual do Homem Moderno, maior canal do Youtube especializado 100% no universo masculino. 

 

 Com sete episódios de seis minutos cada, o documentário é inspirado na campanha Novembro Azul – criada na Austrália em 2003 e realizada por diversas entidades para conscientização com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. “Como um canal que conversa diretamente com o público masculino, já apoiamos o Novembro Azul há algum tempo e por mais que nossa pegada seja o humor, percebemos que existem assuntos que precisam ser trazidos à tona e serem abordados com mais seriedade. Daí surgiu a ideia da série”, conta Eddie Castro, apresentador e um dos fundadores do canal MHM. “Conversamos muito para alinhar o conceito e os temas que seriam abordados, não era para ser vlog nem dicas divertidas, mas um conteúdo denso e informativo, até para que o alcance seja maior”, completa.i

 Com conteúdo original, identidade visual e editorial próprios, a série “Novembro Azul” terá a participação de especialistas na área como urologistas e sexólogos, além de contar com depoimentos de homens afetados, seja por doenças ou acidentes ocasionados pela negligência com a saúde. “A intenção é fazer com que os espectadores se conscientizem da necessidade dos exames regulares e ajuda profissional”, explica Ed.

 De acordo com Leonardo Filomeno, também apresentador e fundador do canal, foram dois meses entre pesquisa, produção e finalização dos vídeos do projeto. “Estudamos muito o assunto e buscamos profissionais que são referência na área, como o Dr. Jairo Bouer, que já havia participado com a gente no canal e foi muito receptivo a ideia do documentário. Queremos que o Novembro Azul cresça e realmente contribua para a essa conscientização”.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.