O DOTE E A CHAMPAGNE

0

São sempre surpreendentes,cinematográficas e novelescas as histórias em torno de algumas marcas de luxo. A da champagne Dom Pérignon é um exemplo clássico.

A marca que pertencia à família Mercier, de nobres franceses, foi dada a um rapaz do clã Chandon como parte do dote do casamento no fim do século XIX. Naqueles anos de 1800, era comum esse tipo de negócio que envolvia os laços matrimonais. O curioso é que essa marca ficou esquecida até 1935, quando o rapaz e a moça já eram pó e os executivos da Moët & Chandon resolveram fazer uma homenagem especial a seu distribuidor em Londres, a empresa Simon & Brothers, que comemorava aniversário. Eles decidiram engarrafar com a marca Dom Pérignon parte de um lote de champagne da safra de 1921, que estava nas caves.

As caixas enviadas como brinde para a Simon & Brothers fizeram tanto sucesso e seduziram tão nobres paladares que compareceram à festa, que logo viraram objeto do desejo. A marca se espalhou pela Inglaterra como sinônimo de requinte e, o que é essencial no mercado de luxo, de exclusividade.
Quem lida nesse mercado sabe a importância dessa regra básica, como o faz a alta costura. Jackie Kennedy Onassis, por exemplo, sempre preferiu pagar uma fortuna a grifes famosas para evitar que, em algum lugar (que lugar fosse esse não importava), alguém estivesse usando o mesmo modelo. Acabou assim por criar um estilo e ajudou muitos a venderem roupas, pois no dia seguinte, quando aquele vestido não interessava mais a Jackie, muitas mulheres ao redor do mundo queriam o mesmo modelo.
Procurando testar esse poder de sedução da champagne, que para os ingleses tornou-se única, os executivos da Moët & Chandon enviaram caixas do produto para outro revendedor, desta vez nos Estados Unidos. Fizeram o mesmo e espumante sucesso.
Em torno da marca, começou a girar o ambiente de exclusividade e o produto foi ganhando mercado e paladares exigentes. Oferecer uma garrafa de Dom Pérignon passou a ser um gesto de nobreza. Coisa para milionários e os andares de baixo da sociedade almejavam essa aura de sedução e bom gosto da champagne. Afinal, no final dos anos 30 e antes da II Guerra Mundial, o mundo vivia um ambiente de grandes expectativas e esperanças trazidas pela industrialização e um consumo emergente.
O nome da champagne era uma homenagem ao monge Beneditino da Abadia de Hautvillers que inventou a famosa bebida espumante. Dom Pérignon tem tanto uvas Chardonnay como Pinot Noir. É com essa mistura que imprimiu um estilo único, numa proporção que varia, desde o início da produção, entre 40% a 60% dessas duas uvas.
Hoje, a Dom Pérignon é parte do império luxuoso da LVMH, que controla 50% da produção mundial do champagne, o verdadeiro.
É o marketing da exclusividade que confere a Dom Pérignon características únicas. E o nome que foi entregue como dote concorre borbulhantemente e com preço mais elevado que o das garrafas de uma velha e boa viúva francesa, a Veuve Clicquot.
Karl-Lagerfeld-for-Dom-Perignon_opt
Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP