O pêndulo de Macunaíma

0

Carlos Franco

A modelo Gisele Bündchen desfilou na noite de ontem, dia 8 de janeiro de 2008, na passarela do Fashion Rio, atraindo olhares, arrancando suspiros e aplausos. E mais: abrindo espaço para a mídia gratuita – nas emissoras de televisão, de rádio, nos jornais, nas revistas e na internet (mea culpa: até na nossa revista digital) – exatamente como a Colcci espera.

Afinal, tem sido assim ao longo dos últimos anos, numa repetição dessa estratégia de marketing que é so chamar a Gisele, que o espaço na mídia e o público estão no papo. E mesmo que a modelo não queira mais saber do brasileiro real ou do americano dólar, seu cachê ainda é modesto perto do que rende, especialmente se comparado ao custo que seria comprar esse espaço na mídia. Tanto melhor que ele venha de graça e editorialmente, que dá mais credibilidade. E o que tem essa modelo?

Ela é linda, é verdade. Tem simpatia. E só. Não pergunte nada para a moça – suas frases (frases, o que é isso mesmo???) são monossilábicas, mas Gisele faz sucesso e isso basta.
 
Uma bela contradição ou seria sinal dos tempos? De Carmem Miranda, o Brasil e os brasileiros exigiam mais. Ela tinha de falar o português (corretamente diga-se), pensar em português, ter visão e opinião da cultura e no mesmo diapasão da mulher de César, parecer ser inteligente. Ela fazia enorme sucesso no exterior e os rios de dinheiro que ganhava lá fora – o que ganha Gisele Bündchen é coisa de pé de chinelo perto do que ganhava Carmem Miranda do alto de seus altíssimos tamancos – a permitiram até comprar uma das maiores mansões de Los Angeles, que fora de Errol Flyn.

Carmem Miranda para infelicidade ou inveja de astros como Ginger Rogers, Fred Astaire, Greta Garbo e até o galã ícone do cinema americano Rodolfo Valentino, foi o maior salário de Hollywood em seu tempo. Nem importa que tenha perdido tudo e jogado tudo na lama, por depressão, infelicidade e homens inescrupulosos no caminho (vale ler o livro de Ruy Castro – e até Gisele poderia fazer um esforço, se é que consegue ler mais do que rasas páginas de um livro).

Então, me veio na hora do almoço, a pergunta: O que faz com que o pêndulo que cai favoravelmente a Gisele seja o mesmo que num passado não muito distante massacrava Carmem Miranda? O compositor Ary Barroso chegou até a compor música, em que Carmem dizia que não tinha voltado americanizada. Hoje, Gisele voltar americanizada parece elogio. Mães que sonham com futuro, educação e saúde para suas filhas, chegam até a comprar remédios para que percam aqueles quilinhos a mais. Até acham bonito quando vêem suas crias andando pela casa como potrancas desenfreadas a imitar os passos de Gisele.

De Carmem Miranda se exigia a ginga, uma delicadeza no andar. De Gisele, até os passos merecem aplausos – passos??? pode-se chamar isso de passos???. Então a resposta, embora simples, estava diante de mim.

Um amigo, desses que são o fruto do mundo fashion e clubber, rejeitou no almoço uma salada, devido à sua aparência, mesmo que preparada com bons temperos e bons produtos. Explico: devido ao sal, algumas folhas haviam perdido o viço, mas não o frescor. Ele me explicou que come a aparência, mesmo que o produto não seja lá essas coisas, aí entendi mais claramente o motivo que o leva a gastar uma nota para freqüentar restaurantes de gosto duvidoso, desses que habitam lugares como a Daslu e o Shopping Iguatemi, e que têm na aparência o seu forte. Ele é um típico representante dessa geração, onde a aparência tem mais importância que o conteúdo. O pêndulo de Macunaíma parece ser esse nos dias que vivemos hoje. Então, vamos comer Gisele. A Colcci agradece. Bom apetite.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP