OS PLANOS DA NISSAN PARA O BRASIL

0

Hoje, dia 6 de janeiro de 2015, em visita à sede da Nissan do Brasil, no Rio de Janeiro (RJ), Carlos Ghosn, Presidente Mundial e CEO da Nissan Motor Co. Ltd., anunciou os novos planos da empresa para o País.

 

O brasileiro Carlos Ghosn disse que a empresa começará nos próximos dias a produção de um novo e moderno motor de três cilindros e 1,0 litro na Fábrica de Motores que integra o Complexo Industrial de Resende, no Estado do Rio de Janeiro. Para fabricar o novo propulsor no país, a empresa está investindo R$ 100 milhões.

O novo motor de três cilindros e 1,0 litro dividirá a mesma linha de montagem do propulsor de quatro cilindros e 1,6 litro, em produção na fábrica da Nissan em Resende desde sua inauguração, em abril do ano passado – quando entrou em operação todo o Complexo Industrial da empresa. Para fabricá-lo, já foram contratados mais 25 profissionais, que se somam aos cerca de 200 funcionários que compõem a equipe de produção da unidade industrial de motores.
“A produção do novo motor de três cilindros no Brasil demonstra a determinação da Nissan em ampliar sua presença no país, com produtos modernos e inovadores fabricados localmente. Assim, também, aumentamos o índice de integração local dos componentes e deixamos nossos automóveis ainda mais competitivos”, afirma Ghosn.

O motor de três cilindros e 1,0 litro desenvolve 77 cv de potência e 10 kgfm de torque, tanto com gasolina como com etanol. Ele equipará o novo carro que começa agora em janeiro a ser produzido no Complexo Industrial de Resende: o sedã Nissan New Versa – que dividirá as linhas de produção com o Nissan New March e o March Active. Com bloco de alumínio, 4 válvulas por cilindro e avançados recursos tecnológicos, este novo motor da Nissan é um dos propulsores com melhor eficiência energética de sua categoria no Brasil, aliando desempenho e baixas emissões de CO2.

Fábrica de Motores de Resende

A Fábrica de Motores de Resende integra o Complexo Industrial da Nissan na cidade da região Sul Fluminense do Estado do Rio de Janeiro. A unidade tem capacidade de produzir até 200.000 motores por ano e segue os fortes conceitos de sustentabilidade aplicados na construção e na elaboração dos processos produtivos do complexo. A linha de montagem, por exemplo, adota equipamentos elétricos de última geração, o que contribui para o bem-estar dos operadores, e sem riscos de vazamento de óleo, deixando assim a operação menos nociva ao meio ambiente.

Por produzir equipamentos de alta precisão técnica, a fabricação de motores ainda tem reforçada a área de controle de qualidade. Na linha de montagem há quatro portais de verificação de qualidade de componentes. O teste final de funcionamento é realizado em 100% dos motores produzidos na fábrica de Resende e também todos passam por testes de emissão de CO2, em vez de por amostragem, como é comumente realizado por outras empresas do setor. Tudo para garantir a qualidade de funcionamento dos motores brasileiros.

A produção local de motores faz parte do projeto de polo completo adotado no Complexo Industrial da Nissan em Resende. Com um total de investimentos de R$ 2,6 bilhões (US$ 1,5 bilhão), o complexo brasileiro tem um ciclo que vai da área de estamparia até as pistas de testes, incluindo chaparia, pintura, injeção e pintura de plásticos, montagem, fabricação de motores e inspeção de qualidade.

A Nissan está no Brasil desde 2000 e opera hoje com 164 lojas em todo o País. Produzindo em São José dos Pinhais, no Paraná, desde 2002, a Nissan investiu R$ 2,6 bilhões na construção de seu próprio Complexo Industrial, em Resende, no estado do Rio de Janeiro. Esta unidade industrial foi inaugurada em 15 de abril de 2014 e tem a capacidade de produzir 200 mil carros, começando com o Nissan New March, e 200 mil motores por ano.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.