POR UM MUNDO MELHOR

0

Mais do que o maior evento de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio transforma sonhos em realidade. Em dez anos, o projeto Por Um Mundo Melhor já investiu mais de R$ 11 milhões em causas socioambientais, que beneficiaram milhares de pessoas no Brasil, em Portugal, na Espanha e em diversos outros países. De volta à sua terra natal, a organização do festival escolheu a diva dos palcos do teatro brasileiro para contar essa trajetória de sucesso e celebrar o aniversário do projeto social em campanha criada pela Artplan, que será veiculada em rede nacional neste fim de semana. O filme de 60 segundos produzido na Tycoon e dirigido por Kiko Lomba será exibido na Rede Globo, Multishow, GNT, SporTV e  GloboNews.

 

 “Um dia, um movimento de comunicação inédito atingiu 92 milhões de pessoas no Brasil. Foram três minutos de silêncio Por Um Mundo Melhor. De lá para cá, construiu-se uma escola na Tanzânia, montaram-se salas sensoriais para crianças, painéis solares foram instalados em escolas públicas, e mais de 3 mil jovens tiveram acesso à educação” – diz Fernanda no comercial apresentando a magnitude do projeto logo nos primeiros segundos do filme.

 

A ideia da campanha é mostrar que além de proporcionar diversão para milhões de pessoas, o Rock in Rio confia na força da sua marca e em seu poder de atração para tornar sonhos em realidade. E foi com este pensamento que o festival assumiu a responsabilidade de também ser um veículo de comunicação para causas socioambientais. Já participaram do projeto personalidades como o diplomata de Gana e ex-secretário-geral da ONU, Kofi Atta Annan; Olara Otuno, da ONU; o ex-jogador de futebol, Ronaldo “Fenômeno”; a modelo, Gisele Bündchen; e apresentadora Xuxa, entre outros nomes.

Logo no primeiro ano da iniciativa, em 2001, foi possível construir 70 salas de aula que permitiram que 3.200 jovens brasileiros terminassem os seus estudos no antigo ensino fundamental. Com o apoio da Unesco, ainda foram desenvolvidos 28 projetos educativos por todo o território nacional. Em 2004 e 2006, já em solo europeu, o Rock in Rio-Lisboa arrecadou 1,2 milhão de euros, destinados à instituições de auxílio à infância de Portugal, através da SIC Esperança, e de mais 43 países, através da Plan International/Childreach. Até o momento, já foram construídos um Centro de Saúde no Maranhão e até uma escola na Tanzânia, além de 14 salas sensoriais em ONGs para atender crianças com deficiências mentais e visuais, em Portugal.

 O viés sustentável também tem tido papel fundamental no conceito de ações do Rock in Rio. Por entender que a temática das alterações climáticas é um tema urgente, o compromisso de contabilizar e compensar 100% das emissões do CO2 foi assumido pelos organizadores a partir de 2006 e é um padrão seguido em todas as edições realizadas. Também em 2006, foi criada a Floresta Rock in Rio, na Tapada Militar de Mafra, em Portugal, onde, até hoje, já foram plantadas mais de 40 mil árvores para compensar as emissões de CO2 produzidos durante o evento. E, desde então, o Rock in Rio, em conjunto com o governo local, também incentiva, através de grandes campanhas publicitárias, a utilização de transportes públicos com logística específica para os dias de festa.

Além disso, foi a partir de 2008 que o Rock in Rio-Lisboa passou a ser um evento 100% reciclável. Ou seja, todos os resíduos de embalagens (plásticos, vidros, latas etc) foram recolhidos e reaproveitados. Um Manual de Boas Práticas do Rock in Rio foi implementado, com direito a promoção do concurso para fornecedor e operador de stand mais sustentável. E assim o Rock in Rio foi capaz de envolver patrocinadores, parceiros, fornecedores e concessionários de espaços no desafio da implementação de medidas ambiciosas de redução de emissão de CO2.

Nesta edição, a organização também desenvolveu uma iniciativa audaciosa, o Rock in Rio Escola Solar, que em parceria com empresas locais equipou cerca de 40 escolas com 760 paineis fotovoltaicos. Nos próximos 15 anos (tempo de vida útil dos paineis), a energia gerada será vendida e sua renda revertida para ações de solidariedade, significando uma doação de cerca de 70 mil euros anuais para causas sociais. A originalidade do projeto foi reconhecida com o primeiro lugar da categoria “Juventude” no Energy Globe Awards 2009, tendo concorrido com mais de 800 trabalhos de 111 países. A verba de 10 mil euros arrecadada com prêmio também foi doada a entidades de solidariedade social portuguesas, selecionadas pela SIC Esperança.

Em 2010, quando foi sucesso em Lisboa pela quarta vez, o evento lançou mais um novo desafio a toda comunidade portuguesa: o prêmio Rock in Rio Atitude Sustentável, que com a colaboração de notáveis da sociedade portuguesa, entre os quais o Dr. Jorge Sampaio (antigo Presidente da República Portuguesa), premiou indivíduos, entidades e empresas que contribuem de forma pró-ativa para a sustentabilidade do país.

 

Neste mesmo ano, já em Madri, a experiência iniciada em 2008 foi repetida e o Rock in Rio investiu cerca de 1,3 milhão de euros no plantio de árvores, no Projeto Carbono Zero, em ações de conscientização sobre as alterações climáticas e na oferta gratuita de transporte público.

 
Ficha técnica Rock in Rio Projeto Social Histórico – filme:

Título: “Histórico Projeto Social Rock in Rio”        
Cliente: Roberto Medina / Rock in Rio
Agência: Artplan
Criação: Toninho Llima, Betoca Jencarelli, Jorge Falsfein, André Sampaio, Leandro valente, Ana Paula Esteves
Diretor de criação: Roberto Vilhena
Atendimento: Elisa Simões, Mariana Lellis
RTV: Rodolpho Donato e Tatiana Torres
Produtora: Tycoon
Diretor do filme: Kiko Lomba
Diretor de fotografia: Flavio Zangrandi
Data da produção: fevereiro/2011
Período de veiculação: 17/03 a 25/03/2011
Veículos: Rede Globo, Multishow, GNT, Sportv, Globo News
Mercado: nacional

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP