PÓS-VENDA QUER DEIXAR DE SER O “PATINHO FEIO” DAS MONTADORAS

0

Os serviços de pós-venda costumavam ser o “patinho feio” de várias revendedoras das montadoras no Brasil até alguns anos atrás, mas com a crescente profissionalização do setor e o constante aprimoramento tecnológico dos automóveis as marcas vêm dedicando especial atenção a esse quesito. O que está no centro dessa questão é a fidelização do cliente, elemento fundamental para um mercado bastante competitivo.

A Citroën tem trabalhado com uma ação de pós-venda denominada “Citroën & Você”. São revisões a preços fixos. Além dos três anos de garantia contratual, os modelos Citroën C3, AIRCROSS e C4 Lounge contam com um plano de revisão que custa um real por dia, ou seja, as revisões de 10, 20 e 30 mil km têm preços fixos de R$ 365,00.

A marca também garante o retorno a reclamações por qualquer canal de atendimento ao consumidor em 24 horas. Além disso, quaisquer serviços de manutenção adicionais só poderão ser realizados com autorização do consumidor. Para que o diagnóstico da condição do veículo seja ainda mais transparente, o cliente pode verificar a avaliação por meio de um vídeo disponibilizado no aplicativo “iCheck”, onde é possível também autorizar ou declinar o reparo.

A Mitsubishi também oferece aos proprietários dos seus modelos preços fixos no plano de revisão durante os três anos de garantia de fábrica. Os valores, que variam de acordo com os modelos, podem ser acessados pelo site da marca (http://www.mitsubishimotors.com.br). Para garantir preços mais competitivos, a Mitsubishi mantém uma equipe de profissionais que realizam constantes pesquisas de preços de peças de reposição praticados pelas marcas concorrentes. Dessa forma, os preços Mitsubishi são sempre iguais ou mais baixos que os dos concorrentes, garante a marca.

Além de preços fixos na revisão, informadas ao cliente logo após a compra do carro, a Toyota disponibiliza ainda o serviço “Agendamento Ativo”, que avisa antecipadamente o proprietário sobre as revisões que precisam ser feitas. Para que isso aconteça com exatidão, no ato da compra são colhidas informações do proprietário quanto aos seus deslocamentos médios diários dentro do carro, para que seja feita uma estimativa de quilometragem e avisá-lo quanto ao período de revisão.

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.