PRODUTORES DE AUDIOVISUAL CONTRA O FAMOSO BV

0

A APRO – Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais anuncia novidades em seu posicionamento institucional. Mantendo a tradição de trabalhar em busca da manutenção de boas práticas no mercado audiovisual, a associação lança seu novo Código de Conduta, composto por um conjunto de regras de compliance, que, a partir de agora, serão aplicadas a todos os membros da entidade – novos ou já participantes.

O documento, que foi aprovado pelos associados presentes em Assembleia Geral, realizada no início deste mês de março, traz normas mais rígidas, que incluem uma atuação mais contundente contra produtoras que pratiquem a política de pagamento do BV de produção. A partir de agora, todas as associadas terão de abolir essa prática, sob pena de passarem por um processo de sindicância e serem excluídas da entidade, caso o mencionado pagamento seja comprovado.

Logo após a Assembleia Geral, os associados foram informados das novas regras e tiveram um mês para posicionar a APRO se estavam ou não de acordo com elas. As produtoras que não estiverem de acordo, não poderão mais integrar o quadro de associados da entidade. Ao longo do mês de março, foi realizado um processo de recadastramento, encerrado no último dia 30. As empresas que optaram por permanecer na APRO e fazer cumprir o novo código são as 81 mencionadas abaixo:

 

 

  1. 511 Filmes
  2. Abafilmes
  3. Academia de Filmes
  4. Alice Filmes
  5. Bando Studio
  6. Barry Company
  7. Big Bonsai
  8. Bossa Nova Films
  9. Bravura Cinematográfica

10.Casablanca

11.Cia de Cinema

12.CINE Cinematográfica

13.CineGroup

14.Cinemá Produções

15.Clan vfx

16.Conspiração Filmes

17.Consulado

18.Deiró Moving Ideas

19.Delica Digital

20.Delicatessen Filmes

21.D21

22.Dinamo Filmes

23.Dogs Can Fly

24.Domo Produções

25.Fábrika Filmes

26.Fantástica Filmes

27.Fat Bastards

28.Filmart Filmes

29.Fulano Filmes

30.Geral Filmes

31.Gos Catala Filmes

32.Hogarth Produção

33.Honey Bunny

34.Hungry Man

35.Iconoclast

36.Killers

37.La Casa de La Madre

38.Landia

39.Latitude Filmes

40.Leybol Packshot House

41.Lobo Filmes

42.Lux Filmes

43.Malagueta

44.Mambo Jack Filmes

45.Mínima

46.Mixer

47.Movi&Art

48.Moove House

49.New Content

50.Nove90

51.O2 Filmes

52.Oca Animation

53.Ocean Films

54.Paranoid BR

55.Piloto

56.Popcon Produções

57.Prodigo Films

58.Produtora Associados

59.Rebolucion

60.Saigon

61.Sanfona Filmes

62.Santa Transmedia

63.Sentimental Filme

64.Shinjitsu Filmes

65.Side

66.Spray Filmes

67.Stink

68.Studio Polegar

69.Tevezê Filmes

70.Trator Filmes

71.Tribbo Post

72.TVC

73.Utopia Films

74.Vapt Filmes

75.VCA Filmes

76.Vetor Filmes

77.Vetor Zero

78.Volcano Hotmind

79.Your Mama Films

80.Zeppelin Filmes

81.Zohar Cinema

 

Vale lembrar que esta lista é provisória, estando sempre aberta a entrada de associados e sendo atualizada a cada nova adesão. Os interessados poderão conhecer o Código de Conduta e a lista completa acessando o site: www.apro.org.br.

Tendência de mercado

A elaboração do novo Código de Conduta e a criação do conjunto de regras de compliance vem ao encontro de uma demanda apresentada por um grupo significativo de produtoras associadas a APRO, que, desde o ano passado, vem se posicionando, publicamente e de forma organizada, contra o pagamento do BV de produção. A associação enxerga como atitude fundamental essa tomada de posição, institucionalizando uma reinvindicação de seus associados.

Além disso, a APRO também acaba de fazer mudanças na estrutura de seu conselho consultivo. Foram abolidas as vice-presidências temáticas e, em seu lugar, empossado um novo conselho, formado por 15 titulares e 15 suplentes. O novo conselho é formado por Paulo Schmidt (Academia de Filmes), Eduardo Tibiriçá (Bossa Nova), Carlos Righi (Cia de Cinema), Raul Dória (Cine Cinematográfica), Renata Brandão (Conspiração Filmes), Mário Peixoto (Delicatessen/Your Mama), Leyla Fernandes (Honey Bunny), Alex Mehedff (Hungry Man), Julia Tavares (Killers), João Daniel Tikhomiroff (Mixer), Rejane Back Bicca (O2 Filmes), Egisto Betti (Paranoid), Francesco Civita (Prodigo Filmes), Marcelo Altschuler (Saigon) e Sergio Salles (Vetor Zero). Já os suplentes são, respectivamente: Taís Caetano (Aca demia de Filmes), Sandra Maria Othon Teixeira (Bossa Nova), Marcia Fabrício (Cia de Cinema), Claudia Gutierrez Caldeira (Cine Cinematográfica), Fábio Brandão (Conspiração Filmes),  Breno Castro (Honey Bunny), Renata Correa (Hungry Man), Norma dos Santos (Killers), Hugo Mattos Janeba (Mixer), Carlos Betti (O2 Filmes), José Renato Ordine (Paranoid), Chico Pedreira (Prodigo Filmes), Carol Pessini (Saigon), Alberto Lopes de Oliveira Júnior (Vetor Zero) e Mayra Auad (Your Mama).

 

Em meio a esse reposicionamento, a APRO também prepara o 4º Fórum de Produção, que está previsto para o segundo semestre deste ano. Realizado desde 1996, o Fórum, que está em fase de articulação, deve reunir algumas das mais importantes entidades do setor. Mais uma vez, serão discutidos novos modelos de contratos referenciais, incluindo assuntos que retratam a nova realidade do mercado da produção publicitária, como branded content. O 4º Fórum também trará um novo formato, abrindo espaço para palestras e mesas de trabalhos com temas mais abrangentes e pertinentes ao universo da produção audiovisual.

Entre as pautas já selecionadas, está o debate sobre ajuste dos prazos de pagamento (especificamente para filmes publicitários). O tema há muito assombra o setor, já que, nos últimos anos, os mencionados prazos têm se tornado cada vez maiores e mais estendidos. Durante uma produção, as produtoras acabam atuando como organizadoras de processos, reunindo e coordenando profissionais e fornecedores e, consequentemente, tendo que lidar com uma grande quantidade de desembolsos imediatos. Por isso, negociar prazos mais céleres junto aos contratantes torna-se ponto crucial para a saúde financeira das produtoras. Ao levar este tema para o Fórum, a intenção da APRO é que todos os atores envolvidos neste processo (produtoras, agências, clientes, profissionais e fornecedores) possam debater e chegar a soluções que ajudem a viabilizar, de uma forma mais equilibrada, os filmes publicitários.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP