Sìndrome do siri

0

Carlos Franco

Muitos reclamam com razão. Mas não adianta. A telinha do BBB é entretenimento – líquido e certo – para a maioria dos brasileiros e assunto obrigatório nos bares e lares. Por isso mesmo, muitas empresas continuarão a investir pesado para atrair os olhares de telespectadores curiosos com a vida alheia, algumas sugestionadas a fazer até promoções no próprio programa.


É que os participantes revelam, em sua maioria, um Brasil real, cheio de mesquinharias e de um nível baixo, de gente que não sabe ler, escrever e muito menos falar, mas que têm a cara desse país de diversidades, onde até alunos formados por reluzentes universidades exibem vocabulário paupérrimo e uma visão estreita da própria vida e do viver coletivo.


O BBB é, nesse sentido, uma espécie de síndrome do siri, do andar para trás, representado por pessoa que querem com o prêmio de R$ 1 milhão andar para frente, algumas mais: fama e poder. Não chegam, em sua maioria, a fama e o poder, a durar um verão, mas servem para abastecer, com os pontos do Ibope e a popularidade conqusitada na telinha da Globo, baixos índices de audiêncioa de programas de outras emissoras. Que faça se faça justiça, a TV Globo na programação principal ainda mantém o seu padrão de qualidade. O último vencedor do BBB, por exemplo, o Diego Alemão sequer conseguia decorar texto curto e preciso para o Fantástico, rodou do programa. Virou bicão de festas ainda em busca da popularidade que começa a declinar e agora entra praticamente no ostracismo com a entrada na casa de novos participantes. Jean seguiu a mesma trilha de Alemão, Kleber idem, e assim sucessivamente. Só se salva quem tem o minímoo de talento e simpatia, como Grazi Massafera, que conseguiu continuar no ar ou Sabrina que brincou com suas próprias limitações. E outros menos afetados por esse sucesso repentino e passageiro, e que se viram forçados a aprender mais, a reavaliar comportamentos e erros comnetidos na casa mais espionada do Brasil.


A tal Iris, a própria representação do siri, é outra que foi descendo a ladeira, num exemplo típico do que acontece a essa gente. Está na Rede TV! no programa Fama, onde sequer consegue falar com naturalidade. Parece ter enorme dificuldade de decorar ou de ler o script que está na sua frente, projetado em cartazes ou telinhass. Amaury Jr nesse quesito se sai melhor. Seus produtores, até em festas, levam cartazes com o nome de quem ele está entrevistando e uma informação ou outra para ele não se perder, mas Amaury Jr tem jogo de cintura. Os ex-BBB parecem mesmo acometidos, alguns meses depois de deixar a casa, da síndrome do siri. Contiuam andando para trás, mesmo querendo andar para a frente. Não à toa, são nomes vetados nas melhores festas dos grandes centros. E começam a badalar no interior, onde astros reais estão mais distantes dos fãs, até que nem mais nesses rincões emplacam. Afinal, até rodeios preferem astros de verdade, que têm algo a ensinar, do que um “cowboy” limitado. Uma prova viva e real de que dinheiro pode comprar muita coisa, só não compra o reino dos céus, muito menos conhecimento e cultura. É preciso mais. É preciso andar para frente. Mas é desses erros, que repetem buscando aceitação, que o povo gosta e com os quais se identifica. Pior é que eles insistem no erro, e os erros dos novos integrantes ainda têm o frescor da novidade, acabam agrandando mais a platéia. Basta conferir a partir de hoje, quando atração entra no ar em sua oitava edição.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP