TRABALHO INFANTIL: UM DRAMA AINDA EM CARTAZ

0

O ChildFund Brasil, organização que há 50 anos trabalha na proteção da criança e do adolescente, em parceria com a agência New 360°, está promovendo uma campanha para chamar atenção para o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, lembrado no último domingo, 12 de junho. Com o mote “ Preços baixos podem custar caro para crianças. Milhares de empresas usam o trabalho infantil para lucrar mais. Denuncie, disque 100”, a ação visa mobilizar a sociedade via redes sociais a denunciar o trabalho infantil. Para isso, a agência New 360° criou diversas peças gráficas com palavras de impacto como: Escravidão, Abandono e Analfabetismo.

Um dos custos mais altos de produção é o trabalho e uma das formas ilícitas que empresas usam para diminuir drasticamente o custo de um produto é o uso do trabalho infantil. O valor dessa economia quem paga são as crianças, que estão fora da escola ou com problemas de desempenho escolar, carregando uma responsabilidade muito maior que deveria na idade, exercendo atividades inadequadas para suas estruturas físicas e psicológicas, colocando em risco sua saúde, segurança e vidas. Entre 2007 e 2013, 13.730 crianças e adolescentes se acidentaram e outros 119 morreram trabalhando.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), O trabalho infantil aumentou 4,5% de 2013 e 2014. São 3,3 milhões de crianças e adolescentes de cinco a 17 anos trabalhando no Brasil. Dessa turma toda, meio milhão tem menos de 13 anos. E a maioria (62%) trabalha no campo, com agricultura.

Entre 14 e 16 anos, o trabalho é permitido no Brasil somente na condição de aprendiz, que combina a frequência escolar com o desenvolvimento de uma profissão de forma supervisionada. A partir dos 16 anos, o trabalho é permitido, mas o jovem não pode trabalhar à noite ou desempenhar atividades de risco. Somente a partir de 18 anos que o jovem está liberado para trabalhar com qualquer ofício.

A ação do ChildFund Brasil e da agência New 360° terá continuidade durante toda esta semana. Nos ajude a compartilhar a nossa campanha nas redes sociais! Facebook: @ChildFundBR . Mais informações: https://www.childfundbrasil.org.br/blog/mais-barato-para-quem/

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.