UFSCAR LEVA HIDROPONIA PARA A ESCOLA

0

O Campus Lagoa do Sino da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foi implantado sobre três pilares norteadores: desenvolvimento sustentável territorial, soberania e segurança alimentar e agricultura familiar. Baseadas nestes pilares, várias atividades de extensão são realizadas e compartilham o compromisso com o desenvolvimento aliado à realidade regional. Uma delas é a Atividade Curricular de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão (Aciepe) “Difundindo e popularizando a Hidroponia pela UFSCar: Interação Ensino básico-graduação”.
A Aciepe é coordenada pelo professor Daniel Baron, do Centro de Ciências da Natureza (CCN) do Campus Lagoa do Sino da UFSCar, e tem como objetivo difundir o conhecimento gerado na Universidade para os ensinos Fundamental e Médio da rede púbica por meio do cultivo hidropônico de plantas de maneira sustentável. Baron comenta que “de maneira geral, o conhecimento gerado na Universidade acaba se restringindo ao uso e benefício diretamente dos próprios estudantes do Ensino Superior e pesquisadores, sem a preocupação em se popularizar tais conhecimentos, especialmente à comunidade localizada na região geográfica intitulada Território Lagoa do Sino”.

Diante deste panorama, Baron explica que o objetivo desta proposta foi promover a difusão e popularização desse conhecimento utilizando como ‘atividade disparadora’ o cultivo de plantas em sistema hidropônico, de forma que estudantes do Campus Lagoa do Sino e da Escola Estadual Ivens Vieira, de Angatuba (SP), interagissem de maneira dialogada e integrada ao idealizarem e executarem ações e atividades sustentáveis. A ideia é que “essas ações permitam otimizar os recursos naturais e materiais encontrados na escola, tais como a compostagem de sobras alimentares geradas naquele ambiente, captação de água de chuva e sua utilização na irrigação de plantas, além da utilização de garrafas PET e de restos de madeira e alvenaria para montagem dos perfis hidropônicos instalados horizontalmente e verticalmente pelos muros da Escola”, explica o docente da UFSCar.

A hidroponia busca cultivar plantas em meios alternativos ao solo. Nessa técnica, a raiz da planta fica dentro da água e recebe uma solução que contém todos os nutrientes essenciais ao seu desenvolvimento. Inúmeras vantagens são oferecidas aos seus produtores, tais como espaço de cultivo reduzido, produção não sazonal – devido ao controle do clima da estufa -, além de melhor controle de pragas, diminuindo, assim, o uso de agrotóxicos. Difundida em países como Holanda, Alemanha, Itália, Espanha, Suécia, Japão, Austrália, Estados Unidos e México, a técnica da hidroponia ainda está em desenvolvimento no Brasil.

Participaram da Aciepe docentes e estudantes dos cursos de Engenharia Agronômica e Engenharia Ambiental do Campus Lagoa do Sino, além de alunos e professores da Escola Estadual Ivens Vieira. Para Elisabete Ferreira Albuquerque, professora de Química da Escola, a Aciepe acrescentou muito aos seus alunos. “Os benefícios do projeto foram muitos. Trabalhar em equipe, ações voltadas para o consumo controlado de água evitando, ao máximo, o desperdício, foram ações muito positivas para os nossos estudantes”, relatou Albuquerque.

As atividades foram realizadas entre março e agosto de 2016, em encontros semanais entre os estudantes do Campus Lagoa do Sino e com encontros quinzenais entre os universitários e os professores e alunos do Ensino Médio da Escola Ivens Vieira. Ana Luiza Natario Reis, aluna do segundo ano do curso de Engenharia Ambiental, avalia que a interação entre a Universidade e os alunos da Escola Estadual é extremamente importante. “Esses alunos são o futuro das universidades e, em especial, aqui na região do Campus Lagoa do Sino, onde a educação não tem níveis satisfatórios. Esta interação serve como um norte e uma possibilidade de mostrar aos alunos que é possível cursar uma grande universidade, isto pertence a eles”, avalia a estudante da UFSCar.

O encerramento oficial das atividades da Aciepe configurou-se com a devolutiva dos avanços e aprendizado dos estudantes da Escola Ivens Vieira à comunidade UFSCar nas dependências do Campus Lagoa do Sino. Todos os estudantes envolvidos com a Aciepe apresentaram as ações sustentáveis geradas na escola, expondo aos docentes, discentes e técnico-administrativos da Universidade, de maneira dinâmica e dialogada, as práticas efetuadas. Maquetes foram utilizadas como roteiro da dinâmica, juntamente com painéis e projeção de fotos dos protótipos construídos na Escola.
Os estudantes da Escola Ivens Vieira também realizaram a exposição dos resultados obtidos durante o evento “Lagoa do Sino de Porteiras Abertas”, que recebeu mais de 1.500 alunos do Ensino Médio das escolas da região do Campus Lagoa do Sino. “O projeto nos permitiu agregar ensinamentos, além do contato entre alunos das escolas com estudantes da Universidade. Presenciamos um contato com a natureza e isso me motivou ainda mais a agir a favor do meio ambiente. Além desse contato, o que mais gostei também foi poder apresentar aos outros alunos o nosso trabalho”, opina a aluna do segundo ano do Ensino Médio da Escola Estadual Ivens Vieira, Rebeca de Oliveira Rodrigues.

Os trabalhos desenvolvidos também foram apresentados, em formato de resumo expandido, durante a “3ª Jornada Acadêmica UFSCar Campus Lagoa do Sino – Nutrindo conhecimento” pelos estudantes da UFSCar integrantes da Aciepe. Segundo Guilherme Mentone de Oliveira, aluno do segundo ano do curso de Engenharia Agronômica, o projeto contribuiu bastante em sua formação, pois “de uma forma prática conseguimos aplicar os conhecimentos vistos em sala de aula ajudando a reforçá-los e, de forma mais pessoal, contribuiu para reafirmar meu caminho dentro da vida acadêmica. Almejo ser professor e ter a oportunidade de transmitir, orientar, e ver o resultado foi gratificante”, comenta Oliveira.

Para dar continuidade à disseminação dos conhecimentos gerados foi proposto à Escola Ivens Vieira que apresente o projeto e os resultados às outras escolas do Município de Angatuba. Também está prevista para 2017 uma nova Aciepe intitulada “Difundindo e Popularizando a Hidroponia pela UFSCar: Pesquisa em Fisiologia vegetal com aplicação na tecnologia de óleos”, que objetiva difundir a técnica de cultivo hidropônico voltada para obtenção de frutíferas oleaginosas.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.