VIRADA DA MATURIDADE EM SÃO PAULO

0

Contação de histórias, música, dança, atividades esportivas, oficinas de artes, palestras, testes de saúde. Teve de tudo na primeira edição de Virada da Maturidade, evento que começou em São Paulo na quinta-feira (1º), Dia do Idoso, e terminou hoje (4). A organização promoveu mais de 150 atividades em 20 locais da cidade. Segundo Fernanda Gouveia, uma das idealizadoras e coordenadora da Virada da Maturidade o objetivo é valorizar o idoso de uma forma diferente, fazendo com que a população pense no processo de envelhecimento como algo positivo e possa também “aproveitar a experiência e a sabedoria do idoso”.

 

Por Elaine Patricia Cruz/Repórter da Agência Brasil

As atividades foram direcionadas para pessoas com mais de 60 anos, mas era aberta para pessoas de qualquer faixa etária. “As atividades foram quase que totalmente protagonizadas por eles ou tiveram sempre a participação ativa de idosos, porque queremos mostrar para a população que o idoso tanto pode aproveitar a vida como inspirar gerações”, disse Fernanda.

Na manhã de hoje, Leda Bianchi Poli, 72 anos, decidiu ir ao Parque da Água Branca, na zona oeste da capital, para aproveitar a Virada da Maturidade. A atividade que ela escolheu foi a ginástica. “Tem muitas senhoras de idade com depressão em casa e que precisam desses espaços. O governo tem que abrir espaços porque agora o Brasil está ficando idoso”, disse. Para ela, ainda falta muito para melhorar a situação da população com mais de 60 anos no país. “Falta educação dos jovens que sentam nos bancos destinados a idosos nos ônibus e mais condução para levar os idosos ao teatro e aos cinemas. O idoso hoje está dentro de casa com depressão, doente, e a doença às vezes é na cabeça”, acrescentou ela.

As amigas Dorta Nunes Amaral, 87 anos, e Joana Dark Leandro, 71 anos, também foram ao parque para a Virada da Maturidade. Elas dançaram e fizeram ginástica. “É importante [se exercitar]por causa da saúde. Tenho pressão alta e o joelho incha de vez em quando”, disse Joana, que faz ginástica constantemente. Para ela, é preciso ter mais locais onde o idoso possa se exercitar e fazer atividades. “Tem muita gente que não faz porque às vezes é muito longe e não dá para ir”, falou ela.

A população idosa tem crescido no país. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, o número de idosos soma cerca de 22,9 milhões de pessoas atualmente (11,34% do total da população brasileira) e a expectativa é de que esse número triplique em 30 anos.

Segundo a terapeuta ocupacional Mariela Bessi, presidenta do Departamento de Gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia de São Paulo, o país ainda não está totalmente preparado para o atendimento às pessoas nessa faixa de idade. “Em um primeiro momento, é [preciso]valorizar a pessoa idosa como alguém que tem capacidades e competências. O idoso tem participação importante na sociedade porque ele é um transmissor de memórias e de experiência”, disse a terapeuta.

Mariela também salientou a importância de a população, em geral, mudar a percepção que tem da pessoa idosa. “É preciso mudar essa imagem do idoso aposentado e quieto em casa para a de alguém ativo e com condições e muito potencial ainda para produzir. A partir disso, é preciso ter mais equipamentos que atendam a essa população: de saúde, de lazer, culturais e até mesmo equipamentos que mantenham esse idoso na idade produtiva. Hoje vemos um aumento de idosos que continuam no mercado de trabalho”, disse ela.

De acordo com a terapeuta, essa mudança de percepção está ocorrendo no mundo todo. “Antes só se falava em envelhecimento saudável. Hoje temos um envelhecimento ativo que é aquele idoso que pode ter um diabetes, uma hipertensão ou algum tipo de doença, mas que não o limita em viver de forma ativa. E quando você consegue proporcionar espaços, não só de saúde, mas onde ele possa ser protagonista de sua própria vida, isso é muito importante. Estamos falando de inserção do idoso em qualquer espaço, onde todas as pessoas frequentam, tais como shoppings e teatros. O espaço deve estar adequado para qualquer pessoa, de qualquer idade”, acrescentou Mariela.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP