Almap/BBDO contra o trabalho escravo

0

Na sua luta pela erradicação do trabalho escravo no Brasil, a OIT (Organização Internacional do Trabalho), com o apoio da CONATRAE (Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo), através de seu escritório no país, volta à mídia para o lançamento de novas peças de sua campanha nacional, criadas pela AlmapBBDO.

O anúncio está nas revistas TPM e Trip. De uma maneira simples, mas ousada, ele procura sensibilizar os leitores sobre a exploração de milhares de brasileiros submetidos a um crime de lesa humanidade. Esses brasileiros não possuem quaisquer direitos trabalhistas, sobrevivem às piores formas de exploração no trabalho e em condições degradantes. O mais grave, entretanto, é que seus direitos mais violados são a liberdade e a dignidade.

Ao folhear as revistas que veiculam o anúncio, o leitor se depara com duas mãos algemadas. Estas algemas também unem as páginas da revista e não permitem que fique totalmente aberta. Ao forçar a revista para abri-la, os elos se rompem e o leitor vê, então, o título: “Infelizmente, acabar com o trabalho escravo não é tão fácil assim”. A assinatura do anúncio é “Trabalho escravo. Vamos abolir de vez essa vergonha

O fato

Em busca de emprego e enganados por aliciadores de mão-de-obra dos fazendeiros, os chamados “gatos”, esses trabalhadores são levados de municípios muito pobres a lugares distantes com a esperança de uma vida melhor. Ao chegarem a seu destino, eles se deparam com a triste realidade – condições desumanas de trabalho, isolamento geográfico que os impede de fugir, guardas armados que ameaçam ou até matam em tentativas de fuga, além de dívidas fraudulentas com alimentação e transporte em valores muito superiores ao salário inicialmente prometido. Em 11 anos de existência do Grupo Móvel de Fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, mais de 23 mil pessoas já foram libertadas.

O Brasil vem sendo reconhecido internacionalmente como um exemplo mundial no combate ao trabalho escravo pela ação articulada da CONATRAE, que vem apoiando todas as campanhas lançadas pela OIT.


 

Share.

About Author

Comments are closed.