AS ARMAS E O TIRO CERTEIRO DE COUTINHO

0

O publicitário português João Coutinho cruzou o Atlântico e veio parar na Ogilvy Brasil. Aqui, conquistou prêmios pela campanha Fãs Imortais do Sport Club Recife, visando transformar torcedores em doadores de órgãos, incluindo o Grand Prix da categoria Promo and Activation do Cannes Lions 2013. Depois, bateu asas novamente e foi parar na Grey New York. É essa a agência onde trabalha hoje que assina uma campanha para a ONG States United to Prevent Gun Violence que está gerando buzz nas redes sociais e na internet pelo inusitado da ação de combate ao uso de armas. A campanha #GunsWithHistory mostra que, por trás das armas, pode existir um histórico de violência, como ferimentos, tiroteios, assassinatos, suicídios e mais violência. Mais um tiro certeiro de Coutinho.

A campanha da Grey New York teve como ponto de partida pesquisa que mostra que, seis em cada dez norte-americanos acreditam que ter uma arma de fogo é sinônimo de segurança em casa. Estudos acadêmicos, porém, com base em estatísticas da própria polícia de cidades como Nova York, revelam o contrário: ter uma arma de fogo em casa aumenta o risco de lesões e morte para os que as têm e para os que estão ao seu redor.

A Grey New York, onde Coutinho é criativo, sugeriu, então, que a ONG States United to Prevent Gun Violence abrisse uma loja de vendas de armas no Lower East Side, em Manhattan, convidando compradores para conhecê-la e filmando, com câmeras escondidas, suas reações ao serem informados do histórico das armas. O resultado deu origem a um vídeo-case surpreendente e à hashtag “#GunsWithHistory”. No site Guns With History estas histórias são relatadas, assim como são divulgadas estatísticas que visam combater o uso de armas em casa por meio do risco que representam.

Um tiro certeiro sem armas de fogo.

Share.

About Author

Comments are closed.