ADOBE MENSURA O PODER DE SUPER BOWL

0

O Super Bowl 50 – que acontece hoje, 7, em Santa Clara, na Califórnia (EUA) – é um marco para mudanças significativas na forma que os consumidores assistem ao grande jogo de futebol americano. De acordo com a nova análise da Adobe Digital Index (ADI), mais de um em cada três consumidores já assistem esportes ao vivo em um dispositivo que não seja um aparelho de televisão tradicional, o que significa uma grande oportunidade para transformações na forma como a indústria publicitária investe em anúncios.  A pesquisa da ADI analisou mais de 400 consumidores americanos e descobriu que a geração Y (também conhecida como Millennials) está liderando essa mudança no formato de consumo, com 50% assistindo esportes em televisões inteligentes, dispositivos móveis, computadores ou consoles de jogos. Especificamente para o Super Bowl, 35% dos Millenials disseram que planejam assistir ao jogo em uma TV conectada e mais de 25% disseram que possivelmente vão baixar um aplicativo para assistir.

 

 

“A audiência de programas televisivos está se tornando multitelas (multiscreens)” disse Tamara Gaffney, analista principal do ADI. “Nós estamos entrando em uma nova era para os vídeos online, em que a audiência é liderada por dispositivos móveis e com o crescimento da TV Everywhere”.

 

De acordo com análise da Adobe Digital Index (separada desta pesquisa) de 36 bilhões de autenticações na TV Everywhere, houve um aumento de 22% dos usuários ativos desta plataforma no 4º trimestre de 2015, um período em que todos os principais esportes estão ativos (NFL, MLB, NBA, NHL e NCAA). A audiência específica de esportes na TV Everywhere é de mais de 80% com relação ao ano anterior e, em 2015, mais de uma dentre três visualizações de vídeos online para eventos especiais de esportes, tais como o Super Bowl, foram assistidos em dispositivos móveis.

 

Com os dispositivos móveis se tornando um modo tão prevalente de consumo de conteúdo, a CBS anunciou que o preço para um spot de 30 segundos é de US$ 5 milhões no Super Bowl, mas com um diferencial: pela primeira vez as propagandas do Super Bowl exibidas na TV também serão exibidas ao mesmo tempo no streaming online e em dispositivos móveis. De acordo com Gaffney, este pacote é um indicativo do caminho sendo tomado pela compra e venda de propagandas.

 

“Apesar dos olhos do consumidor estarem se voltando rapidamente para os dispositivos móveis, as empresas de mídia estão enfrentando dificuldades para monetizar este canal”, disse Gaffney. “Em 2015, as propagandas para dispositivos móveis/Internet e TV foram vendidas de forma separada e, em 2016, estão sendo vendidas como um pacote só. Acho que veremos mais editoras e empresas de mídia, em geral, vendendo propagandas desta forma”.

 

Além de usar os seus dispositivos para assistirem ao Super Bowl, muitos consumidores usarão seus celulares enquanto assistem aos jogos em alguma outra tela. A geração Y é líder neste aspecto geracional de combinar a navegação na Internet e em mídias sociais não relacionadas ao mesmo tempo que assistem aos jogos.

 

Por outro lado, a geração X e a geração dos Baby Boomers tendem a ficar mais preocupados com a partida do Super Bowl 50, com apenas 1 em 3 checando seus e-mails. As mulheres são quase duas vezes mais propensas que os homens a compartilhar seus pensamentos sobre o jogo nas mídias sociais.

 

 

Com toda essa visualização em uma segunda tela durante o jogo, os profissionais de marketing estão pensando além das propagandas de televisão. O estudo da ADI descobriu que a geração Y é 58% mais propensa em assistir uma propaganda nas mídias sociais antes do jogo. O Facebook lidera como o canal mais usado para visualizar propagandas do Super Bowl exibidas fora da televisão. Além disso, a geração Y tende a visitar um site de um anunciante durante o jogo.

 

Então vale a pena investir nas propagandas do Super Bowl? 36% da geração X diz que as propagandas do Super Bowl este ano afetarão suas decisões de compra, enquanto 30% da geração Y e 27% da geração de Baby Boomers concordaram com essa afirmação.

 

As principais propagandas mensuradas pela ADI no Super Bowl 49 tiveram um tempo médio de permanência nas mídias sociais de 25 dias antes que o número de menções à marca ficasse abaixo da média do dia anterior. A P&G liderou no ano passado com um tempo médio de permanência maior que 60 dias.

 

 

“O lançamento de um plano coordenado e multitelas é essencial para este ano”, disse Gaffney. “Isso significa uma mudança completa na forma como a publicidade é comprada e vendida, o que levará a reorganizações dentro dos departamentos de marketing. Você não pode comprar a publicidade no formato multitelas se você não estiver estruturado para isso. O Super Bowl 50 será o momento da virada para a indústria de propagandas”.

 

A geração Y, que superou os Baby Boomers em presença no mercado de trabalho em 2015, moldará o futuro do consumo de conteúdo. Para esportes, especificamente, a geração Y é 30% menos propensa a assistir a um evento esportivo ao vivo na TV tradicional.

 

“Será interessante ver o que ocorrerá no futuro, quando a geração Y e a geração Z se tornarem a maioria na base de consumidores”, disse Gaffney. “Como será o Super Bowl daqui 15 anos? Os canais digitais certamente controlarão tudo. Estamos chegando realmente perto do auge da publicidade em massa e o marketing indiscriminado está chegando ao fim. Mais anunciantes poderão anunciar no Super Bowl e isso resultará em menos momentos de marketing para os profissionais da área”.

 

Sobre o Adobe Digital Index

 

O Adobe Digital Index publica pesquisas sobre marketing digital e outros temas de interesse para altos executivos de marketing e e-commerce em todos os setores. A pesquisa é baseada na análise dos dados selecionados, anônimos e agregados de mais de 4.500 empresas em todo o mundo que usam a Adobe Marketing Cloud para obter dados acionáveis ​​e análises de atividade em seus sites. A margem de erro da Previsão de Compras Online 2015 é de 3%, com um nível de confiança de 90%.

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP