BRASILEIROS SÃO LOUCOS POR UM CARRO NOVO

0

Apesar dos números em queda do setor automotivo, sinais de melhora na confiança do consumidor, alta intenção de compra e uma frota envelhecida esboçam possibilidade de melhora para a indústria. De acordo com dados de Ipsos, 42% dos entrevistados proprietários de veículos com até cinco anos de uso têm a intenção de trocar seu carro nos próximos dois anos.

O percentual de intenção varia entre os que querem comprar no curto e no médio prazo: 60% desejam fazê-lo em no máximo 12 meses e 22% pretendem trocar de veículo nos próximos seis meses. Os dados foram apresentados na manhã desta terça-feira (18) no Congresso Perspectivas 2017, realizado pela Autodata. O evento discutiu as principais questões do mercado automotivo e as perspectivas para o setor.

Além da intenção de compra, em 2016, houve um aumento no mercado de 5,3 milhões de carros com cinco a nove anos de uso, abrindo uma janela de troca que pode beneficiar a indústria. “O ano de 2012 foi o auge da indústria automotiva e os veículos que invadiram o mercado estão ficando envelhecidos – completam agora quatro anos de uso, chegando, portanto, ao momento em que a maioria dos proprietários costuma fazer a substituição. Nem todos os proprietários desses carros irão fazer a troca por automóveis zero Km, mas há uma janela propícia para a troca. Isso sugere um cenário mais promissor para 2017”, avalia Rogério Monteiro, diretor-geral da Ipsos Loyalty no Brasil, responsável por estudos automotivos.

Somado aos fatores de intenção e volume de carros usados nas ruas, há sinais de melhora na confiança do consumidor. De acordo com o INC (Índice Nacional de Confiança), produzido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) em parceria com a Ipsos, o índice registrou 79 pontos em setembro. O valor ainda está no campo negativo (abaixo dos 100 pontos), mas é distante da mínima de 64 pontos registrados em abril, o menor resultado desde 2005.

“Há correlação direta entre confiança do consumidor, intenção de compra e número de novos licenciamentos de veículos. Vimos que houve alento na confiança do consumidor. Ela precisa continuar em ascensão para haver mudança no cenário automotivo”, enfatiza Monteiro.

Novo zero km

Além do potencial de crescimento por meio da renovação da frota atual circulante, há também um potencial expressivo entre os consumidores que não possuem um veículo – aproximadamente 3 milhões de adultos formam um contingente de “não-motorizados” que pretende adquirir um carro novo nos próximos 12 meses, mostram dados do EGM (Estudo Geral de Meios), da Ipsos. Destes potenciais compradores, 54% estão na classe C, 53% têm entre 18 e 34 anos e 49% são solteiros.

O levantamento do EGM foi realizado com 31.096 entrevistas presenciais com homens e mulheres acima de 18 anos em nove regiões metropolitanas entre julho de 2015 e junho deste ano. As regiões monitoradas foram São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza. A margem de erro é 0,6% para mais ou para menos.

Sobre a Ipsos

A Ipsos é uma empresa independente global na área de pesquisa de mercado presente em 87 países. A companhia tem mais de 5 mil clientes e ocupa a terceira posição na indústria de pesquisa. Maior empresa de pesquisa eleitoral do mundo, a Ipsos atua ainda nas áreas de publicidade, fidelização de clientes, marketing, mídia, opinião pública e coleta de dados. Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo prazo com seus parceiros, testam publicidade e analisam audiência, medem a opinião pública ao redor do mundo.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.