IBGE: SOMOS 206,1 MILHÕES DE BRASILEIROS

0

O IBGE divulga hoje (30/08/2016) as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2016. Estima-se que o Brasil tenha 206,1 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento de 0,80% entre 2015 e 2016, um pouco menor do que a calculada entre 2014 e 2015 (0,83%).

O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,0 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,5 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 2,9 milhões de habitantes cada). Dezessete municípios brasileiros possuem população superior a 1 milhão de pessoas, somando 45,2 milhões de habitantes ou 21,9% da população total do Brasil.

Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, 815 habitantes, seguido de Borá (SP), com 838 habitantes, e Araguainha (MT), com 953 habitantes. Estima-se que, de 2015 para 2016, quase ¼ dos municípios (24,8%) tiveram redução de população.

No ranking dos estados, os três mais populosos localizam-se na região Sudeste, enquanto os cinco menos populosos localizam-se na região Norte. O estado de São Paulo, com 44,7 milhões de habitantes, concentra 21,7% da população do país. O estado de Roraima é o menos populoso, com 514,2 mil habitantes (0,2% da população total).

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União no cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos. Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013.

As populações dos municípios foram estimadas por um procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos munícipios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010). As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais que tenham ocorrido entre os municípios após 2010.

A tabela com a população estimada para cada município foi publicada no Diário Oficial da União (DOU.) de hoje, 30 de agosto de 2016. A nota metodológica e a tabela com as estimativas das populações para os 5.570 municípios brasileiros e para as 27 unidades da federação pode ser consultada aqui.

Municípios com mais de 1 milhão de habitantes

Ordem
UF
Município
População 2016
SP
São Paulo
12.038.175
RJ
Rio de Janeiro
6.498.837
DF
Brasília
2.977.216
BA
Salvador
2.938.092
CE
Fortaleza
2.609.716
MG
Belo Horizonte
2.513.451
AM
Manaus
2.094.391
PR
Curitiba
1.893.997
PE
Recife
1.625.583
10º
RS
Porto Alegre
1.481.019
11º
GO
Goiânia
1.448.639
12º
PA
Belém
1.446.042
13º
SP
Guarulhos
1.337.087
14º
SP
Campinas
1.173.370
15º
MA
São Luís
1.082.935
16º
RJ
São Gonçalo
1.044.058
17º
AL
Maceió
1.021.709
Total
45.224.317
Total Brasil
206.081.432
% Total Brasil
21,9%

Mais da metade (56,4%) da população vive em 309 municípios

Em 2016, pouco mais da metade da população brasileira (56,4% ou 116,1 milhões de habitantes) vive em apenas 5,5% dos municípios (309), que são aqueles com mais de 100 mil habitantes.

Os municípios com mais de 500 mil habitantes (41) concentram 29,9% da população do país (61,6 milhões de habitantes). Por outro lado, a maior parte dos municípios brasileiros (68,4%) possuem até 20 mil habitantes e representam apenas 15,8% da população do país (32,3 milhões de habitantes).

Quando se excluem as capitais, os dez municípios mais populosos são Guarulhos (SP), Campinas (SP), São Gonçalo (RJ), Duque de Caxias (RJ), São Bernardo do Campo (SP), Nova Iguaçu (RJ), Santo André (SP), Osasco (SP), São José dos Campos (SP) e Jaboatão dos Guararapes (PE).

Os municípios com mais de 500 mil habitantes, exceto capitais

Ordem
UF
Município
População 2016
SP
Guarulhos
1.337.087
SP
Campinas
1.173.370
RJ
São Gonçalo
1.044.058
RJ
Duque de Caxias
886.917
SP
São Bernardo do Campo
822.242
RJ
Nova Iguaçu
797.435
SP
Santo André
712.749
SP
Osasco
696.382
SP
São José dos Campos
695.992
10º
PE
Jaboatão dos Guararapes
691.125
11º
SP
Ribeirão Preto
674.405
12º
MG
Uberlândia
669.672
13º
MG
Contagem
653.800
14º
SP
Sorocaba
652.481
15º
BA
Feira de Santana
622.639
16º
SC
Joinville
569.645
17º
MG
Juiz de Fora
559.636
18º
PR
Londrina
553.393
19º
GO
Aparecida de Goiânia
532.135
20º
PA
Ananindeua
510.834
Total
14.885.997
Total Brasil
206.081.432
% Total Brasil
7,2%

Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, estimada em 815 habitantes em 2016, seguido de Borá (SP), com 838 habitantes, e Araguainha (MT), com 953 habitantes. Esses três municípios são os únicos no país com menos de mil habitantes em 01/07/2016.

Municípios com menos de 1.500 habitantes

Ordem
UF
Município
População 2016
MG
Serra da Saudade
815
SP
Borá
838
MT
Araguainha
953
TO
Oliveira de Fátima
1.104
GO
Anhanguera
1.115
MG
Cedro do Abaeté
1.213
SP
Uru
1.218
SP
Nova Castilho
1.228
PI
Miguel Leão
1.231
10º
RS
André da Rocha
1.300
11º
SC
Santiago do Sul
1.341
12º
RS
Engenho Velho
1.367
13º
RS
União da Serra
1.393
14º
TO
Chapada de Areia
1.402
15º
PR
Jardim Olinda
1.403
16º
MG
Grupiara
1.417
17º
GO
Cachoeira de Goiás
1.419
18º
SC
Lajeado Grande
1.461
19º
GO
Lagoa Santa
1.463
Total
23.681
Total Brasil
206.081.432
% Total Brasil
0,01%

Considerando a composição das Regiões Metropolitanas de 31 de dezembro de 2015, a RM de São Paulo é a mais populosa, com 21,2 milhões de habitantes, seguida da RM do Rio de Janeiro (12,3 milhões de habitantes), da RM de Belo Horizonte (5,8 milhões de habitantes), e da Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) do Distrito Federal e Entorno (4,3 milhões de habitantes). As 26 regiões metropolitanas com população superior a 1 milhão de habitantes somam 94,2 milhões de habitantes, representando 45,7% da população total.

População das Regiões Metropolitanas, Regiões Integradas de Desenvolvimento e Aglomerações Urbanas com mais de Um Milhão de Habitantes

Ordem
Região Metropolitana
População 2016
% População Total
RM São Paulo
21.242.939
10,3%
RM Rio de Janeiro
12.330.186
6,0%
RM Belo Horizonte(2)
5.873.841
2,9%
RIDE – Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno
4.284.676
2,1%
RM Porto Alegre
4.276.475
2,1%
RM Fortaleza
4.019.213
2,0%
RM Salvador
3.984.583
1,9%
RM Recife
3.940.456
1,9%
RM Curitiba
3.537.894
1,7%
10º RM Campinas
3.131.528
1,5%
11º RM Manaus
2.568.817
1,2%
12º RM do Vale do Paraíba e Litoral Norte
2.475.879
1,2%
13º RM Goiânia
2.458.504
1,2%
14º RM Belém
2.422.481
1,2%
15º RM Grande Vitória
1.935.483
0,9%
16º RM de Sorocaba
1.908.425
0,9%
17º RM Baixada Santista
1.813.033
0,9%
18º RM Grande São Luís
1.605.305
0,8%
19º RM Natal
1.537.211
0,7%
20º Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba
1.452.691
0,7%
21º RM Norte/Nordeste Catarinense(3)
1.363.854
0,7%
22º RM Maceió
1.314.254
0,6%
23º RM João Pessoa
1.268.360
0,6%
24º RIDE TERESINA – Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina
1.199.941
0,6%
25º RM Florianópolis(3)
1.152.115
0,6%
26º RM Londrina
1.085.479
0,5%
Total
94.183.623
45,7%
Total Brasil
206.081.432
100,00%

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas – DPE, Coordenação de População e Indicadores Sociais – COPIS.
RM = Região Metropolitana e RIDE = Região Integrada de Desenvolvimento
Notas: (1) Composição das Regiões Metropolitanas vigente em 31/12/2015; (2) Inclui Colar Metropolitano; (3) Inclui Área de Expansão Metropolitana

O conjunto das 27 capitais totaliza 49,0 milhões de habitantes, representando, em 2016, 23,82% da população do país. A maior taxa de crescimento geométrico no período 2015-2016 é estimada para Palmas, 2,61%, e a menor, para Porto Alegre, com 0,28% de crescimento.

Quase ¼ dos municípios (24,8%) apresentaram redução populacional

O crescimento populacional do total do país, medido pela taxa geométrica de crescimento, foi de 0,80%, menor do que o estimado para o período 2015/2014 (0,83%), conforme a Projeção da População 2013 do IBGE.

Quase ¼ dos 5.570 municípios (24,8%, ou 1.379 municípios) apresentaram taxas de crescimento negativas, ou seja, redução populacional. Mais da metade dos municípios brasileiros (53,4% ou 2.975 municípios) apresentou crescimento que variou de 0% a menos de 1%, e 260 municípios (4,7% do total) apresentaram crescimento igual ou superior a 2%.

O grupo de municípios com até 20 mil habitantes apresentou, proporcionalmente, maior número de municípios com redução populacional (1.235 municípios ou 32,4% dos municípios até 20 mil). Por outro lado, os municípios com mais de 100 mil a um milhão de habitantes foram os que apresentaram maior proporção de municípios com crescimento superior a 1% (133 ou 45,5%). Os municípios com mais de um milhão de habitantes concentram crescimento entre 0 e 1% ao ano (14 ou 82,3% dos municípios deste grupo de tamanho populacional).

Existem, ainda, diferenças marcantes entre as grandes regiões. O Norte e o Centro-Oeste possuem as maiores proporções de municípios com taxas de crescimento acima de 1%. Por outro lado, o cenário da região Sul é bastante distinto, com uma maior proporção de seus municípios com taxas negativas de crescimento.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.