LINUX EM ALTA

0

Com 2014 encerrado e os departamentos de TI refletindo sobre suas iniciativas para o novo ano, a Red Hat questionou um grupo de 115 clientes – desde empresas FORTUNE 500 a pequenos negócios – sobre suas prioridades para 2015.

As respostas foram promissoras para o próximo ano: os orçamentos estão aumentando (ou, pelo menos, permanecem os mesmos); a adoção de Linux está crescendo; as implantações em nuvem serão predominantemente privadas ou híbridas; o OpenStack está com tudo; e o interesse em containers está surgindo.
Orçamentos – sempre um tópico popular na virada do ano – parecem fortes em 2015. Oitenta e quatro por cento dos respondentes da pesquisa estavam otimistas quanto a suas verbas para o próximo ano, com 40% deles planejando um aumento e 44% esperando que o orçamento continuará igual. De acordo com os resultados da pesquisa, os participantes planejam diversas grandes iniciativas de TI em 2015, incluindo:

– Mobilidade (e aplicativos móveis) (69%)
– Big Data (68%)
– Relacionamento com clientes (53%)
– Computação em nuvem privada (46%)
– DevOps (45%)

Os respondentes da pesquisa também são otimistas quanto à crescente adoção de Linux em 2015: 59% planejam usar o sistema operacional aberto para novos aplicativos ou serviços, ou implantações Greenfield; e 41% estão planejando migrar para Linux (26% planejam migrar de Windows para Linux; 15% de UNIX para Linux).

Paul Cormier, presidente de Produtos e Tecnologias da Red Hat, analisou anteriormente que a estratégia de nuvem de uma organização “pode ser a decisão mais crucial que ela tomará nesta década”. Embora a nuvem tenha se tornado decididamente uma realidade corporativa, 32% dos participantes da pesquisa relatam que suas organizações ainda estão determinando sua estratégia de nuvem na chegada de 2015. Das organizações que já estão adotando a nuvem, os participantes definiram a estratégia de implantação da nuvem de sua organização como:

– Nuvem privada (27%)
– Nuvem híbrida (26%)
– Nuvem pública (15%)

Quando perguntados sobre os principais benefícios da computação em nuvem, os participantes da pesquisa citaram a economia de custos (59%), escalabilidade (55%), acessibilidade – que inclui mobilidade e continuidade dos negócios (53%), velocidade de implantação (50%) e a capacidade de substituir a tecnologia legada no local (48%). A pesquisa revelou ainda alguns possíveis desafios da nuvem em 2015, como segurança (57%); interoperabilidade entre nuvens (31%), conformidade (30%), capacidade de medir o retorno do investimento (29%), portabilidade da nuvem (27%) e governança/perda de controle de TI (27%).

Quando se trata da OpenStack – a popular plataforma de software de computação em nuvem de código aberto –, a maioria dos participantes disse que planeja continuar usando ou investir em OpenStack em 2015. Os principais benefícios citados para o OpenStack foram maior automação (18%), maior agilidade para atender a demandas de clientes e empresas (17%) e menores custos (15%).

Embora Linux containers esteja criando muita empolgação no mercado sobre seu potencial para transformar radicalmente a forma como aplicativos são criados, enviados, implantados e instanciados, os dados da pesquisa demonstram que a adoção corporativa ainda está surgindo. De acordo com os respondentes, 13% estão usando containers em ambientes de teste e desenvolvimento e 20% estão avaliando containers para uso futuro. Os principais benefícios percebidos dos containers vistos pelos participantes incluem capacidade de implantar aplicativos com mais rapidez (54%), reduzir o esforço para implantar aplicativos (40%), uniformizar desenvolvimento e teste (38%), reduzir custos associados à implantação de aplicativos (31%) e ajudar a consolidar os servidores (25%).

No geral, as dados levantados pela pesquisa mostraram que há muita coisa empolgante em open source para o próximo ano.

Sobre a Red Hat, Inc.

A Red Hat é o principal fornecedor de soluções de software de código aberto em nível mundial, adotando uma abordagem impulsionada pelo poder das comunidades frente às tecnologias de Nuvem, Linux, Middleware, Armazenamento e Virtualização confiáveis e de alto desempenho

Compartilhar.

Sobre o autor

Carlos Franco

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP