O SALTO DOS PEQUENOS EMPRESÁRIOS NO E-COMMERCE

0
Crescimento médio dos empreendedores entrevistados na pesquisa foi de 45% – percentual maior do que o esperado na pesquisa do ano passado, que apontou expectativa de 25%. 84% do total dos entrevistados acreditam na continuidade do crescimento em 
A segunda edição da pesquisa Mercado Livre e Ibope Conecta, realizada com 529 empreendedores MPMEs (Micros, pequenas e médias empresas) de e-commerce, aponta que 81% dos entrevistados registraram crescimento em vendas em 2015 e em um percentual maior do que o esperado: na pesquisa anterior, 87% indicaram uma expectativa de crescimento médio de 25%, porém o registrado no ano foi de 45%. A pesquisa foi realizada em janeiro deste ano com o mesmo perfil de empreendedores da primeira versão da pesquisa: MPMEs que utilizam diversos canais de vendas, incluindo o Mercado Livre. Na amostra deste ano, os respondentes se dividiram entre 73% multicanais (que vendem produtos em sites próprios, outros sites além do Mercado Livre ou em lojas físicas) e 27% que vendem apenas no Mercado Livre.

As expectativas para este ano se mantêm otimistas: 84% dos entrevistados acreditam que suas vendas crescerão – a uma média de 31%. Quanto ao crescimento do setor de comércio eletrônico brasileiro, o otimismo é de 64% dos empreendedores. Vinte por cento dizem não acreditar que o setor crescerá neste ano – um percentual bem maior do que o do ano passado, de 8% – e 14% não souberam responder. Entre os motivos dos pessimistas com o setor estão a política econômica do governo e as novas regras do ICMS que, segundo eles, impactam em mais custos e aumento de burocracia.

Fatores internos e externos
Os respondentes da pesquisa que estão otimistas com o setor de comércio eletrônico apostam em alguns fatores como: “a percepção por parte dos compradores de uma maior segurança na compra online” (64%, mesmo percentual do ano passado); o aumento do número de usuários da Internet (57% – fator que no ano passado era ainda mais relevante, com 77% das menções); e 51% no crescimento dos usuários de smartphone e tablets. Outros fatores passaram a ser mais relevantes para os empreendedores neste ano do que no anterior, são eles: os “custos de frete mais acessíveis” – com 52% das menções, contra 36% no ano passado – e “a busca por mais ofertas online por causa da economia atual” (de 14% para 48% das menções), além de fatores que não foram citados em 2015, como: “mais ferramentas de tecnologia disponíveis para melhorar a experiência do cliente” e “profissionalização dos vendedores” – com 43% e 31% de menções, respectivamente.

Entre os empreendedores que estão pessimistas com as vendas para este ano, os motivos destacados por eles são similares aos apontados por quem desacredita no crescimento do setor (política econômica, com 63%,muitos encargos fiscais, alta dos juros e impostos com 14% e a nova Lei do ICMS com 13%).

“A pesquisa reafirma o cenário positivo que o Mercado Livre comentou durante todo o ano de 2015. Apesar da economia do país não estar forte como antes, o empreendedorismo continua forte na internet, assim como há cada vez mais consumidores buscando o ambiente online para as compras”, afirma Helisson Lemos, presidente do Mercado Livre Brasil.

A pesquisa aponta também que as contratações e o tamanho das equipes deverão ser reduzidas em 2016. Em 2015, 63% dos empreendedores tinham de um a três funcionários – neste ano 55% terão esse mesmo número de funcionários. O número de vendedores que trabalharão por conta própria, sem funcionários, sobe de 9% para 24% em 2016. Para aqueles com quatro a cinco funcionários em 2015, foi reduzido de 16% para 12% em 2016. Lojistas maiores, com seis ou mais funcionários, serão 9% neste ano, dois pontos percentuais a menos do que em 2015.

“Enquanto o fluxo de consumidores diminui nos shoppings, nossas pesquisas apontam um desenvolvimento acentuado do mercado de e-commerce. O aumento da segurança nas compras online eleva a confiança do consumidor que, junto com o crescimento da diversidade da oferta digital, atraem mais clientes e impulsionam o e-commerce.”

Regiões do Brasil
A região Sudeste continua a ser a mais importante em vendas para os empreendedores, com 74% das menções (mesmo índice do ano passado), seguida pelas regiões Nordeste e Centro-Oeste, com 9% cada; Sul, com 7%; e Norte, com 1% – todas com os mesmos índices do ano passado. A expectativa de que a região Nordeste teria um crescimento em vendas em 2015, apontada na primeira edição da pesquisa, não se confirmou.

Redes sociais: maior relevância como canal de vendas

A importância das redes sociais entre os vendedores multicanais chamou a atenção na pesquisa deste ano em comparação com a anterior. Praticamente metade dos vendedores que usam vários canais de vendas (48%) utiliza redes sociais para vender produtos; na pesquisa do ano passado, apenas 10% disseram aproveitar este canal.

Perfil dos entrevistados
Os empreendedores pesquisados são do perfil MPME (Micro, Pequenas e Médias Empresas). O faturamento anual dos entrevistados tem as seguintes variações: 62% faturam de R$ 100 mil a R$ 250 mil; R$ 250 mil a R$ 500 mil (13%); R$ 501 mil a R$ 1 milhão; 7%, de R$ 1 milhão a 2 milhões; e 6% faturam acima de 2 milhões por ano.

Os respondentes iniciaram suas atividades no Mercado Livre de forma diversa: 53% deles começaram a vender com a empresa já formada (pessoas jurídicas); 22% iniciaram como pessoa física (percentual menor do que o apontado na pesquisa do ano passado, de 40%) e 26% como MEI (Micro Empreendedor Individual). Entre os vendedores multicanais, 32% apontam o Mercado Livre como o responsável pela maior parcela das suas vendas online.

A faixa etária predominante entre os respondentes é de 26 a 35 anos, representando 44% da amostra. 29% têm de 36 a 45 anos; 12% têm menos de 25; e outros 16%, mais de 45 anos. As principais regiões dos respondentes são: Sudeste (73%) e Sul (22%), seguidas por Centro-Oeste e Nordeste, com 2% cada; e Norte, com 1%.

Ficha técnica de aplicação da pesquisa:
Empresa de Pesquisa: IBOPE CONECTA
Universo: Principais vendedores do Mercado Livre Brasil. Homens e mulheres de todas as idades e regiões do País
Amostra: 529 respondentes
Metodologia: Pesquisa online quantitativa com duração aproximada de 20 minutos
Região/Locais: todos os Estados brasileiros
Objetivo: Entender como foi o ano de 2015 e como está a expectativa de crescimento dos vendedores do Mercado Livre para 2016 – avaliando se há otimismo em relação à economia e ao setor de e-commerce no País.
Período de aplicação: 28 de janeiro a 12 de fevereiro de 2016

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP