O Z DA QUESTÃO

0

Pesquisas procuram desvendar a atitude da geração Z para planejar ações de comunicação e conquistar a turma que nasceu touchscreen

CARLOS FRANCO

O mercado publicitário, sobretudo as consultorias e institutos de pesquisa, engrossam o faturamento com modismos. A onda, agora, é conhecer melhor e em profundidade a geração Z. Leia-se os que nasceram a partir de 1990 até os dias de hoje e o Z como característica do hábito de zapear, com controle remoto, remotamente e na forma de toque, como é característica dos aparelhos “touch”, a exemplo de iPhones, iPads e seus similares. Uma geração que nada tem de fiel às marcas e que descarta aquilo que considera ultrapassado com muita facilidade. E por quê é necessário conhecer essa turma?

A geração Z começa, de fato, a influenciar a indústria e o varejo, mas a deixar consumidores de gerações anteriores aturdidos com o descarte rápido de produtos para os quais depois não conseguem mais peças de reposição como antes. As próprias montadoras correm para oferecer nos carros aquilo que hoje é o máximo em inovação e amanhã está um passo de ser ultrapassado. Tem muita gente que adoraria que os fogões voltassem a ter válvulas mais duras e sofrem horrores com os fornos e alguns sequer conseguem lidar com microondas e geladeiras touch, mas o processo é irreversível.

Quem pesquisa essa turma, no entanto, dá sempre de cara com uma deliciosa contradição: no vestir e no calçar, gostam de coisas velhas, de brechó ou daquele tênis para lá de desgastado que os pais e avós adorariam jogar no lixo.

Mais as HQs, as histórias em quadrinhos, especialmente as mais antigas, continuam encantando, especialmente quando são repaginadas a exemplo do sucesso de Tintin nas telas, o personagem do belga Georges Remi (Hergé) e suas aventuras com o cachorro Milou. Melhor ainda se esse universo HQ vira games. A geração Z é louca por eles.

São os avós, os que hoje representam a escala mais elevada do poder aquisitivo, apesar das constantes ameaças à previdência pública em todo o mundo, que sustentam muitos dos desejos dos netos. Esses avós nascidos do pós-guerra (1945) até o início dos anos 60, conhecidos como a geração baby boomers, que queria mudar o mundo, são pais das gerações X (nascidos entre 1960 e 1980) e Y (essa meteórica de 1982 a 1987) e estes pais dessa geração Z a ser desvendada.

Hoje, no entanto, as redes sociais permitem à indústria e ao comércio entender melhor esse consumidor ainda que num primeiro momento ele pareça não estar nem aí para o consumo, mas plugado na tecnologia e com o “Z” de zapear na cabeça, ele adora e absorve, na mesma velocidade com que descarta, conteúdo, mas se gosta curti e faz onda, é todo o que a indústria e o varejo desejam, mas é preciso ter cuidado, é uma geração mais crítica não se encanta com qualquer idéia e, está o risco, pode amar pela manhã e odiar pela tarde e trocar marcas, produtos e serviços à noite. Mas, é claro, como ninguém é ferro, é fisgada pela emoção e quer participar, estar no centro, como nas festas promovidas pela geração X e Y para atrair a geração Z: eu estive lá. É todo o que desejam. A arte da comunicação está na construção dessa ponte cada vez mais virtual com essa geração que começa a dar as cartas na tecnologia que será usada por todos.

Realizam, assim, o sonho dos avós, os baby boomers, de mudar o mundo, um mundo sem fronteiras. Aja tecnologia!

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Carlos Franco

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP