OS BRASILEIROS E O DELIVERY

0
Pedir comida em casa ou no trabalho já é comum para os brasileiros há tempos,  entretanto, pouco se conhece sobre estes consumidores. Pensando nisso, o iFood, plataforma líder de delivery online de comida no Brasil, realizou uma pesquisa que identificou os hábitos e o perfil deste público. O levantamento foi encomendado junto ao IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), que entrevistou mais de 1.800 pessoas em diversas cidades do Brasil. Este é o primeiro levantamento aprofundado sobre o segmento realizado no país.

A pesquisa destaca uma regularidade do consumo por parte dos brasileiros. Entre os entrevistados, 56% consomem semanalmente, sendo que destes, 14% realizam pedidos mais de duas vezes, 18% em média duas vezes e os outros 24% realizam um pedido semanalmente. Os principais horários são: o jantar no final de semana (67%), jantares durante a semana (46%) e o almoço aos sábados e domingos (20%).

A análise também revelou que os homens são os que mais solicitam (54%) e que a classe B é a que mais consome comida via delivery (69%), seguida da C (17%) e da classe A (14%). A região Sudeste é a que mais pede (49%), seguido do Nordeste (22%), Centro Oeste/Norte (15%) e o Sul (14%). “É muito importante conhecer de forma detalhada toda a cadeia de consumo, saber quem é o usuário e os hábitos dele, identificar como eles agem, pois pode ser o diferencial em um mercado tão competitivo”, avalia Felipe Fioravante, CEO do iFood. 

O levantamento também serviu desmistificar que aqueles que moram sozinhos são os que mais consomem delivery. Pelo contrário, esse perfil se encaixa em somente 8% dos consumidores, ficando na quarta posição, atrás daqueles que possuem a companhia de cônjuge e filhos (41%), dos que moram com amigos ou outros parentes (29%) e aqueles que moram somente com algum companheiro (18%).

O estudo apontou ainda um crescimento do uso da tecnologia no momento das solicitações. Atualmente, aplicativos para smarthphones e a internet já representam 38% dos pedidos, enquanto o telefone, meio mais antigo e tradicional, representa 62%. Dentre os que realizam por meios digitais, os principais motivos para utilizar são: a facilidade de fazer o pedido (64%), acesso ágil ao cardápio (55%) e não precisar falar com o atendente (51%). “Nós vivemos em uma sociedade que começa a ter gerações nativas da tecnologia, então a visão de interação entre consumidores e empresas são diferentes, desde os e-commerces, até aonde você compra sua comida. A tendência é que isso evolua e que os modelos tradicionais deixem de estar no topo”, complementa Felipe.

Sobre o iFood

iFood, plataforma líder de delivery online de comida no Brasil, permite a solicitação de pedidos de comida via internet e aplicativos móveis disponíveis nos sistemas operacionais iOS, Android e Windows Phone. A companhia conta com a participação de grupos como a Movile – um dos maiores grupos do mercado de aplicativos mobile do mundo – e a Just EAT – maior grupo de pedidos online do mundo, com um valor de mercado estimado em US$ 4 bilhões. Atualmente, a empresa mantém presença em mais de 100 das principais cidades economicamente ativas do Brasil. Contando com mais de 10 mil restaurantes ativos, o iFood registra em média, 1,7 milhão de pedidos mensais e valor transacionado anual de R$ 750 milhões aos restaurantes. O objetivo é expandir o serviço para outras cidades e estados do País, atingindo mais de 25 mil estabelecimentos e redes de alimentação até o final de 2016. Mais informações em www.ifood.com.br.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP