iPROSPECT REVELA DESAFIOS DA PERSONALIZAÇÃO DO MARKETING DIGITAL

0

O marketing digital é uma das apostas das empresas para alavancar negócios, além de ser importante ferramenta de comunicação e vendas. Desse modo, conhecer o comportamento e interagir com os clientes de maneira eficiente e eficaz é essencial para fazer com que a empresa seja lembrada. Embarcando nessa tendência, a iProspect, agência de marketing digital full performance presente em 54 países, perguntou a 4.500 consumidores, de diversos  segmentos de mercado (tecnologia da informação, varejo, telecomunicações e financeiro) de oito Países (Brasil, EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Holanda e Austrália), qual a percepção dos mesmos em relação à personalização de mensagens, canais mais apropriados para impactar os clientes, e como as marcas devem se comportar na tentativa de se aproximar dos consumidores.

 

Segundo a pesquisa 73% dos consumidores ouvidos estão menos propensos a clicar em um anúncio de uma marca que não conhecem, sendo que pessoas entre 18 e 24 anos estão duas vezes mais predispostas, ou seja, preferem clicar em um anúncio personalizado de uma marca que já conhecem. Outro dado interessante é que, de acordo com os entrevistados, os três canais preferidos para receber campanhas personalizadas são: websites (38%), e-mail (38%) e facebook (30%). Em geral, a personalização é mais aceitável para os consumidores das categorias de lazer e lifestyle. Quando perguntado sobre quais categorias os consumidores gostariam de receber mais mensagens personalizadas, vestuário é destaque com 41%, seguido de alimentação (38%), viagem (37%), e saúde e beleza (26%).

 

Trazendo para o cenário brasileiro, 39% dos respondentes estão menos propensos a clicar em um anúncio de uma marca que não conhecem, sendo que pessoas na faixa etária entre 35 e 44 anos estão 71% mais propensas a clicar em anúncios de marcas que conhecem. O consumidor brasileiro também prefere receber campanhas de marketing personalizadas com informações a respeito de promoção de preços (33,6%), informações mais detalhadas sobre o produto (21,01%) e ofertas em tempo real (19,22%). O e-mail é a forma de comunicação mais efetiva (22,33%), seguido por páginas de Website (21,54%) e Newsfeeds no Facebook (20,55%).  Não menos importante, o consumidor brasileiro, também, prefere receber campanhas personalizadas relacionadas a vestuário (20,36%), viagens (19,91%) e comida/compras de supermercado (18,11%).

 

Para Gustavo Macedo, Content & Creative Director da iProspect, entender como os consumidores se relacionam com produtos, serviços, marcas e como eles fazem suas escolhas pode fazer toda a diferença para atingir os objetivos de negócio das empresas. “Entender o que o consumidor precisa – seus verdadeiros desejos e necessidades-, é fundamental para traçar uma estratégia eficiente de envio de campanhas personalizadas. Contudo, é preciso pensar em diferentes níveis de personalização, de acordo com a demografia, faixa etária, condições econômicas e estilo de vida de cada um”, afirma o executivo.

 

A pesquisa revela um novo perfil de consumidor, muito mais exigente, antenado e consciente, que valoriza a diferenciação e espera que a empresa surpreenda. “Os clientes almejam ser tratados como indivíduos únicos, independente do canal que estejam interagindo com a empresa e, a personalização é uma oportunidade enorme para as empresas conquistarem a confiança e a fidelidade do cliente”, conclui Macedo. Confira os principais insights para as empresas embarcarem na personalização.

 

Embarque na personalização

 

Ø  Brand Awareness: Evite iniciar campanhas de personalização se sua marca tiver níveis baixos de Brand Awareness, pois 73% dos consumidores ouvidos na pesquisa estão menos propensos a clicar em um anúncio de uma marca que não conhecem. Pessoas entre 18 e 24 anos estão 2 vezes mais propensas a clicar em um anúncio personalizado de uma marca que já conhecem.

 

Ø  Conheça os interesses da sua audiência: algumas categorias investem mais intensamente em mensagens personalizadas. Quando perguntado sobre quais categorias os consumidores gostariam de receber mais mensagens personalizadas vestuário é destaque com 41%, seguido de alimentação (38%), viagem (37%), e saúde e beleza (26%).

 

Ø  Avalie o mix de canais: os três canais preferidos pelo consumidor são: websites (38%), facebook (30%) e e-mail (38%), de acordo com os entrevistados.

 

Ø  Conheça a demografia: pense em diferentes níveis de personalização. O mesmo nível pode não ser apropriado para audiências diferentes.

 

Ø  Realize testes: teste diferentes tipos de mensagens, avaliando quais geram mais valor.

 

Ø  Mensagens mais valiosas: preço/promoção lidera no ranking de mensagens personalizadas consideradas valiosas pelo consumidor, com 52%, seguido por maior detalhamento do produto (37%), ofertas de localização em tempo real (26%), recomendações similares (25%) e informações de compra (21%).

 

Sobre a iProspect Brasil

A iProspect Brasil é a agência de marketing digital full performance pioneira em seu segmento e com uma rede presente em 54 países. A proposta da agência é oferecer soluções completas de marketing digital que impactem, engajem e, sobretudo, gerem os melhores resultados para os clientes, refletidos em vendas, interatividade ou fortalecimento da marca. Isso é feito com um profundo conhecimento do perfil do público-alvo, sua jornada de compra e sempre com base em dados e no contínuo acompanhamento dos resultados, medidos a partir de ferramentas tecnológicas robustas, muitas delas proprietárias ou exclusivas. A iProspect pertence à Dentsu Aegis Network, terceira maior rede de comunicação do mundo, sendo a maior compradora de anúncios do Google e parceiro estratégico Alpha do Facebook. Com 20 anos de atividade, sendo 10 no Brasil, a agência emprega 3.000 colaboradores no mundo e 110 no Brasil. O amplo portfólio da iProspect abrange soluções que atingem todos os canais digitais, desde pesquisa e planejamento, gestão e operacionalização de mídia, links patrocinados, mídia gráfica, mídia programática, vídeo, social, afiliados, comparadores de preço, SEO, conteúdo, gestão de redes sociais, criação, até análise e otimização da usabilidade de canais (proprietários ou não).

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.