Briga de poder no comando da Volkswagen

0

O jornal inglês de negócios Financial Times, mais conhecido como FT nos meios econômicos e jornalísticos, garante na sua edição de hoje que a Porsche deve assumir o controle total da direção da Volkswagen. Tudo porque o Estado da Baixa Saxônia, segundo maior acionista da montadora alemã fundada por Adolf Hitler, desistiu de impedir na Justiça que a montadora assuma a presidência e o terceiro assento do Conselho Fiscal da VW.

Com isso, segundo informa o FT, Ferdinand Piëch, principal acionista da Porsche, permaneçará no controle da Volks. A Prosche tem hoje 27,4% das ações da VW e recebeu autorização para chegar a 29,9%. Essa limitação tem a ver com as exiegências da legislação européia que obriga as companhias a fazer oferta em iguais condições para todos os acionistas, caso um deles decida ficar com capital acima de 30%. O interesse nesses países é que as ações sejam pulverizadas sempre. O que também contribui para a melhor performance das empresas em vendas e custos.

Segundo o FT, se a decisão do governo da Baixa Saxônia for confirmada, será o fim de uma dipsuta entre Piëch e o governador local, Christian Wulff. Há alguns anos, o governador tenta, segundo o jornal, retirar Piech (neto de Ferdinand Porsche, fundador da empresa e criador do Fusca) da direção da Volkswagen e, por essa razão, entrou tantas vezes na Justiça, procurando impedir o exercício de um terceiro assento no conselho de administração pela Porsche.

É briga de gente grande.

Share.

About Author

Comments are closed.