CANNES LIONS 2018: DAVID DROGA, DA VINCI E O SALVADOR DO MUNDO

0

Por Carlos Franco

Em sua palestra na abertura ontem (18/06/2018) do Festival Internacional de Criatividade, Cannes Lions, o publicitário australiano David Droga, criador da Droga5, uma das agências mais premiadas do mundo, ressaltou a importância da comunicação tocar as pessoas, despertar nelas a curiosidade sem ser invasiva e oferecendo, em troca da atenção, conteúdo de qualidade, capaz de emocionar, isto é, tocar o coração e os sentidos.

Droga usou como exemplo o desafio que assumiu ao criar uma campanha para a famosa casa de leilões Christie’s que ofertaria, na sua sede em Nova York, nada mais nada menos que o quadro conhecido como o último Leonardo Da Vinci e o único em poder privado, os demais encontram-se em museus. O quadro “Salvator Mundi”, o Salvador do Mundo, que retrata Jesus, foi arrematado no dia 15 de novembro do ano passado por US$ 450,3 milhões e tornou-se o maior valor pago até hoje por uma obra de arte em leilões.

O filme criado por David Droga para tocar as pessoas, mostra exatamente como o quadro é capaz de emocionar aqueles que se deparam com a obra de Leonardo Da Vinci. Nada diferente do que se pode o observar todos os dias no Museu do Louvre, em Paris, onde outra obra do artista, a Monalisa, atrai atenção, curiosidade e desperta a emoção e os sentidos.

A criação publicitária, defende Droga, pode ser simples, mas tem que ser tocante. E a sua lição ele soube aplicar tanto na palestra, em palavras, como na prática com resultados de absoluta eficiência. Veja o filme criado por Droga e, depois, os detalhes de Salvator Mundi apresentados pela própria Christie’s.

 

 

 

Share.

About Author

Comments are closed.