O PARADOXO CHANEL

0

Do luxo à simplicidade, do guarda-roupa masculino ao feminino, do falso brilhante aos diamantes, das pérolas às camélias, das formas curvas às retas, do branco ao preto, de um orfanato aos palácios. A francesa Gabrielle Bonheur Chanel (1883-1971), a Coco Chanel, revolucionou mais que o mundo da moda, deixou sua marca no século 20. Emprestou à mulher o seu perfume – o Chanel número 5 – e deu lhe total liberdade no vestir. Liberou os movimentos do corpo e também da alma, a essência, e deixou como sua principal marca que o luxo é ser simples. Simples assim e paradoxal como o filme da série Inside Chanel que sua grife acaba de lançar. Um deslumbre. Confira:

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.