FORD LANÇA APLICATIVO DE CARONAS PARA FUNCIONÁRIOS

0

A Ford lançou hoje um projeto experimental para incentivar a carona entre os empregados de todas as suas unidades no Brasil, que visa também à redução do trânsito e poluição nas cidades. A novidade foi apresentada durante o Encontro Ford: Oportunidades de Negócios em Mobilidade, promovido pela empresa para incentivar a criação de um novo ecossistema de negócios baseado em soluções de mobilidade.

O evento reuniu executivos da empresa e especialistas em mobilidade urbana no Cubo, em São Paulo, conhecido espaço colaborativo voltado a start-ups e empreendedores. Além de Natan Vieira, vice-presidente de Vendas, Marketing e Serviços da Ford América do Sul, os convidados do encontro incluíram Ciro Biderman, coordenador do MobiLab da Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo, Elisa Carlos, gerente de inovação do Programa Nacional Conexão Startup Indústria (ABDI), os investidores Sergio Yates, Silvia Valadares e Magnus Arantes e os empreendedores Marcio Nigro (WiiMove), Letícia Passarelli (Let’s Park), André Arcas (Woole) e Rafael Taube (Joy Car).

Projeto experimental

A adoção da comunidade de caronas é o segundo projeto experimental de mobilidade da Ford no Brasil. O primeiro foi o programa de compartilhamento de carros da frota com os empregados, também iniciado este ano. O novo projeto é resultado de uma parceria da Ford com o aplicativo WiiMove. Ele cria uma comunidade exclusiva dentro do app que todos os empregados da empresa no Brasil podem acessar, com ferramentas que permitem caronas e integração inteligente do transporte público e privado.

“Essas iniciativas no Brasil fazem parte da transformação da Ford em uma empresa de automóveis e de mobilidade”, diz Natan Vieira. “Queremos compartilhar experiências e estreitar o relacionamento com os especialistas e a comunidade de empreendedores para encorajar a construção do ecossistema necessário para a criação de novas soluções nessa área.”

Aplicativo de caronas

Com o aplicativo WiiMove, o usuário tem a opção de sair de casa a pé, de bicicleta ou de carro, verificando as alternativas de carona, transporte público ou trajetos multimodais para o aproveitamento eficiente dos recursos disponíveis. Ele também indica a existência de pontos de apoio para bikes e inclui sistema de agendamento de estacionamento.

O download do app pode ser feito gratuitamente na AppStore ou PlayStore. Com ele, o motorista registra sua rota e visualiza os passageiros compatíveis e seus trajetos. Da mesma forma, o passageiro registra sua rota e é informado dos motoristas compatíveis. Quando ambos estão de acordo, o compartilhamento é realizado.

                A parceria da empresa com o WiiMove surgiu a partir do Desafio São Paulo de Mobilidade, competição de aplicativos promovida pela Ford no ano passado para a criação de novas soluções de transporte multimodal.

O desafio teve como vencedor o aplicativo Muvall, que integra o sistema público de ônibus ou carona e pode ser acessado pelo comando de voz do sistema SYNC AppLink dos carros da Ford. Seu criador, Gabriel Araújo, chamou a atenção de Marcio Nigro, dono do site Caronetas, que lhe ofereceu uma sociedade em um novo projeto. Juntos, eles aperfeiçoaram o Caronetas e lançam agora o WiiMove, ampliando as opções de transporte integrado.

Pesquisa

A Ford destacou alguns resultados da pesquisa global sobre mobilidade realizada pela empresa em 30 cidades de 18 países. Os congestionamentos são um grande problema nos países emergentes. São Paulo e Rio de Janeiro são a segunda e terceira cidades com o maior tempo médio de deslocamento para o trabalho entre as 30 metrópoles estudadas. O tempo médio diário de viagem por pessoa é de 3,5 horas.

São Paulo, Curitiba e Buenos Aires têm uma oferta noturna de ônibus para atender a demanda. No Rio de Janeiro, o transporte público à noite é mais difícil. Mesmo nas capitais altamente urbanizadas, a rede de transporte público é formada predominantemente por ônibus, com rede ferroviária ainda em desenvolvimento. O custo continua a ser o principal fator limitador para a posse de um carro, que é um meio de suprir essa necessidade de mobilidade.

Diante deste cenário, novos serviços de mobilidade têm surgido, seja para o transporte pessoal ou de cargas. A maior parte desses novos serviços depende da conexão entre usuários e internet e passa pelo conceito da economia compartilhada.

“As novas tecnologias abrem oportunidades de pensar em soluções diferentes para os problemas atuais. Se eu fosse empreender em mobilidade hoje, manteria em mente que, em 2050, cerca de 70% da população mundial viverá em cidades e que a Big Data e a Internet das Coisas vão tornar indispensável o papel da informação na gestão da mobilidade. Gerenciar bem os riscos e aproveitar as oportunidades de negócios são pontos cruciais para determinar os líderes de amanhã nesse ecossistema”, conclui Natan Vieira.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.